Estudo britânico sugere queda rápida de anticorpos contra Covid

Assintomáticos teriam chance ainda maior de novo contágio

Um estudo do Imperial College de Londres mostrou uma rápida redução de anticorpos contra o coronavírus Sars-CoV-2, sugerindo que a imunidade à Covid-19 não é permanente. Essa é mais uma pesquisa a apontar esse tipo de comportamento.

A análise feita na população britânica analisou 350 mil pessoas e constatou que houve uma queda na quantidade de anticorpos dos cidadãos: cerca de um quarto daqueles que testaram positivo para o novo coronavírus apresentaram uma rápida queda na defesa entre os meses de junho e setembro.

Além do risco de reinfecção para qualquer paciente, os especialistas notaram que pessoas assintomáticas têm ainda mais chance de contrair a doença de novo do que aqueles que desenvolveram sintomas.

“A imunidade desapareceu, infelizmente, muito rapidamente em apenas três meses. Nós verificamos um declínio dos anticorpos em 26% das pessoas”, explicou a professora Helen Ward, que participou da análise dos dados.

Para Ward, há o risco de contágios “múltiplas vezes”, mas o mais provável é que as reinfecções sejam mais fracas do que quando as pessoas não têm os anticorpos.

Sobre a vacina anti-Covid, a profissional destaca que isso não afetará a eficiência da imunização, apenas fará com que sejam necessárias vacinações anuais, como ocorre no caso da gripe comum.

Da AnsaFlash

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.