Escola Senai da Construção recebe seminário sobre durabilidade de concreto

Com o objetivo de debater o uso de novos concretos, a necessidade de aumentar a diversidade de respostas para os construtores e melhorar a durabilidade das edificações do Estado, o IEMS (Instituto de Engenharia de MS), a SJB Vistoria e Perícia em Engenharia Civil e a diretoria regional do Ibracon (Instituto Brasileiro do Concreto), com o apoio do Senai e do Crea-MS, promovem o 1º Seminário de Durabilidade de Concreto de Mato Grosso do Sul, que começa nesta terça-feira (12/12), no anfiteatro de multiuso da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), e continua na quarta-feira (13/12), com uma palestra na Escola Senai da Construção.

Segundo a idealizadora do evento, a engenheira civil Sandra Bertocini, que é diretora regional do Ibracon em Mato Grosso do Sul, o concreto é o material mais utilizado nas construções. “Atualmente o concreto tem durabilidade mínima de 50 anos, e a vida útil longa de componentes e produtos é cada vez mais desejada pelos profissionais que atuam frente às obras da construção civil. Por isso a ideia de realizar esse evento, para discutir o tema”, afirmou.

Ela ainda acrescentou que a programação conta vários renomados profissionais brasileiros, entre eles Paulo Helene, autor de 12 livros sobre o tema, Emílio Minoru Takagi e Roberto Curra, todos considerados referência na área da engenharia civil. “Como é um assunto extremamente importante e de grande interesse dos profissionais da construção, na terça-feira (13/12) haverá a palestra com Roberto Curra sobre ‘Método de maturidade: solução de economia, segurança e durabilidade para as estruturas de concreto’”, completou Sandra Bertocini.

Serviço – Os interessados em participar do 1º Seminário de Durabilidade de Concreto de Mato Grosso do Sul deverão levar um brinquedo em boas condições de uso para ser doado para crianças em situação de vulnerabilidade social.