Embargo foi por falta de licença e falta de cuidados em manipulação de produtos perigosos – Divulgação/PMA

Policiais Militares Ambientais de Batayporã realizaram na tarde desta terça-feira, 28, fiscalização a uma empresa de aviação agrícola instalada na Gleba Vitória, município de Ivinhema, e a autuaram por falta de licença e por falta de cuidados em manipulação de produtos perigosos.

A empresa, com sede em São Gabriel do Oeste, prestadora de serviços, montou suas instalações para prestação de serviço de pulverização de agrotóxicos com aeronave na Gleba Vitoria, e, durante vistoria ao empreendimento, os policiais constataram que o pátio para lavagem das aeronaves não possuía estação de tratamento dos restos de agrotóxicos das embalagens, e consequentemente a água e resíduos eram lançados diretamente para uma fossa séptica sem tratamento.

No local vistoriado foi localizado um tanque de combustível com 11.000 litros de querosene de aviação que estavam armazenados em desconformidade com a legislação vigente e não havia licença do órgão ambiental para trabalho naquela área. Diante das irregularidades o pátio para lavagem dos aviões foi embargado e a empresa teve suas atividades parcialmente suspensas, assim como o combustível armazenado sem licenciamento foi apreendido e a bomba de abastecimento lacrada.

Orteco