Pecuária de precisão, melhoramento genético, sistemas integrados e manejo de pastagens são temas que os especialistas da Embrapa (Campo Grande-MS) levarão a eventos de transferência de tecnologia durante os próximos dias. O primeiro deles acontece esta semana no Norte de Mato Grosso do Sul, durante a 23ª edição do TecnoAgro, em Chapadão do Sul (MS).

Analista de Tecnologia da Informação (TI), Camilo Carromeu abordará a transformação digital e a pecuária 4.0, em palestra no Tecnoagro. A participação do especialista em feiras e encontros agropecuários tem sido frequente. Ele credita isso ao crescente reconhecimento do potencial de mudança que a agricultura 4.0 proporcionará ao setor e “o produtor rural já percebeu isso. Quando se fala em agricultura 4.0, se fala em várias vertentes e uma delas é transformação digital, que impacta em toda cadeia produtiva. Está tudo, de certa forma, interligado”, define o cientista da computação.

Ele afirma que a Unidade da Embrapa na capital sul-mato-grossense “está atenta a esta transformação digital na pecuária e, mais do que isso, propõe um arcabouço tecnológico e de negócio para fomentar essa revolução, que é o ecossistema digital da pecuária ou Smart Livestock”. Durante sua palestra. Carromeu mostrará como isso pode funcionar na prática como, por exemplo, a viabilidade de se adotar um “Agro ID”, que é uma conta única para todos esses sistemas.

Inédito – Já entre os dias 25 e 27 de março, o município de Ribas do Rio Pardo (MS) recebe o 1º AgroRibas, com cerca de 40 expositores confirmados. Em MS, Ribas é a cidade com o maior número de pivôs de irrigação para lavoura e a segunda em maciço florestal. A primeira Unidade de Referência Tecnológica (URT) da Embrapa da Marca-Conceito Carne Carbono Neutro (CCN) também está localizada em uma propriedade situada em Ribas, a Fazenda Mutum.

Coordenadora da agenda técnica do evento, a pesquisadora da Embrapa Fabiana Villa ressalta o potencial de Ribas e a necessidade de intensificar a parceira, “é possível ir além do CCN, ampliar o que fazemos atualmente”. O secretário de desenvolvimento econômico do município, Diógenes Martins Marques, completa que a localidade detém o terceiro maior rebanho do País, o que reforça a aposta em conhecimento e “colocar à disposição do produtor rural da Costa Leste de Mato Grosso do Sul tudo o que ele precisa”.

Ele e Fabiana Villa comentam que a programação técnica contém três cursos de curta duração: sistemas em integração (dia 26), pastagens bem manejadas (dia 27 – manhã) e melhoramento genético aplicado a bovinos de corte (dia 27 – à tarde), todos ministrados por especialistas da estatal, entre eles, Júlio Salton, Vanderley Porfírio, Roberto Giolo, Manual Macedo, Ademir Zimmer, Rodrigo Gomes, Antônio Rosa, Gilberto Menezes e Leonardo Nieto.

Goiás – Rio Verde chega com a 19ª Tecnoshow Comigo, a partir do dia 30 de março, e a Embrapa Gado de Corte aportará com suas tecnologias digitais e capins voltados para a bovinocultura de corte. Nos plotes, os visitantes encontrarão as forrageiras tropicais, parceria Embrapa – Unipasto, BRS Ipyporã, BRS Paiaguás, BRS Zuri, BRS Quênia e BRS Tamani e, em palestra, um bate papo sobre as ferramentas para a gestão da pecuária.

“São dois os objetivos da palestra: estimular o pecuarista a adotar práticas de gestão que incluem o planejamento periódico da atividade, a coleta de dados financeiros de biológicos do sistema de produção e a avaliação anual de desempenho zootécnico da sua pecuária; e apresentar ferramentas de administração da pecuária (planilhas, aplicativos etc), gratuitas, desenvolvidas pela Embrapa e de fácil uso”, resume o analista de transferência de tecnologia Haroldo Pires de Queiroz.

Queiroz destaca que apesar de os pecuaristas terem avançado na adoção de tecnologias, o uso de práticas de gestão ainda é baixo na pecuária. “Mais de 80% não utilizam nenhum meio formal de gestão da pecuária, limitando-se à contabilidade básica obrigatória para a declaração anual de rendimentos à Receita Federal”, pontua. O zooctenista estará em companhia da técnica agrícola da Embrapa, Rosana Santin, recebendo os visitantes durante os cinco dias de feira.

Governo de MS - CORONAVÍRUS