Os empresários de Três Lagoas (MS) conheceram um pouco mais sobre o Edital de Inovação Sesi e Senai, que está com inscrições abertas para a escolha de projetos inovadores em cinco categorias e cada uma das propostas escolhidas receberá recursos de R$ 350 mil a R$ 600 mil para o seu desenvolvimento. O objetivo é selecionar propostas de desenvolvimento de adaptações ou customizações de novas tecnologias, serviços inovadores, soluções nos processos e produtos, aplicados às demandas industriais.

Durante reunião realizada na noite de ontem (29/10), no centro empresarial do Sesi de Três Lagoas, o gerente de inovação e tecnologia do Centro de Inovação do Sesi de Mato Grosso do Sul, Ricardo Egídio, ajudou a esclarecer aos empresários quais são os recursos disponíveis no Edital e as regras nele inseridas. “Falamos também propostas de inovação para que eles levassem para suas industrias. Abordamos o processo produtivo, como eles poderiam inovar levando saúde e segurança para os trabalhadores, afim de que as indústrias sejam mais produtivas e competitivas”, relatou.

Ricardo Egidio concluiu que conhecer as possibilidades e recursos que o Edital oferece é primordial para concorrer. “Os empresários estão conhecendo cada vez mais o Centro de Inovação do Sesi e as potencialidades que o Sesi tem para ofertar para suas indústrias. Foi um movimento muito importante, um passo grande para as indústrias e que a gente possa desenvolver projetos de inovação e levar mais competitividade às indústrias de Mato Grosso do Sul”, disse.

Já o gerente do Sesi de Três Lagoas, Fernando Rodrigues, enfatiza que a assessoria técnica da instituição possibilita abertura de mercado e competitividade às empresas. “O Centro de Inovação do Sesi oferece a tecnologia e expertise para dar um grande auxilio no desenvolvimento dos projetos dessas industrias”, pontuou, reforçando que as categorias deste ano são aliança industrial, aliança + produtiva, empreendedorismo industrial, inovação em segurança e saúde do trabalho (SST) e promoção da saúde (PS), inovação setorial em segurança e saúde do trabalho (SST) e promoção da saúde (PS).

O empresário Manoel Pimenta, da Pimenta Igual Casas Pré-Fabricadas, divide a mesma opinião e enxerga a reunião como uma oportunidade de se preparar para o Edital. “Não só abre as portas para os empresários buscarem esses recursos, como também ajuda a nos enquadrarem para buscar os recursos. Isso é muito importante, porque ás vezes, as pessoas querem, mas não tem o conhecimento, o norte para que isso aconteça”, avaliou.