Em reunião, UE deve isolar Trump sobre crise em Jerusalém

Decisão de Trump gerou uma série de protestos no Oriente Médio - Foto: EPA
Decisão de Trump gerou uma série de protestos no Oriente Médio – Foto: EPA

Encontro deve marcar distanciamento de bloco e dos EUA

A reunião entre os países-membros do Conselho Europeu, que será iniciada nesta quinta-feira (14), em Bruxelas, deve isolar os Estados Unidos na questão do reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, informam fontes ligadas ao bloco.

Assim como foi dito pelos líderes europeus ao premier israelense, Benjamin Netanyahu, no início da semana, a União Europeia manterá sua posição de reconhecer apenas a solução dos dois Estados, Israel e Palestina, e de ser contra qualquer decisão que possa comprometer a efetuação desse objetivo.

Salvo jogos de cena, essa informação será ratificada por todos os países-membros na declaração final conjunta da reunião, que será divulgada na sexta-feira (15).

O presidente norte-americano, Donald Trump, decidiu reconhecer unilateralmente a cidade de Jerusalém como capital de Israel no dia 6 de dezembro, em uma atitude que provocou revolta entre os países islâmicos e dura críticas de aliados tradicionais.

Da AnsaFlash