Em protesto contra Andrés, torcida diz que “desmanche vai f… o Corinthians”

A torcida do Corinthians organizou um protesto para as 18h (no horário de Brasília) desta sexta-feira, em frente ao Parque São Jorge. Mesmo com um atraso, graças ao trânsito que dificultou a chegada dos alvinegros ao local, líderes das principais torcidas organizadas do clube comandaram a ação que fez duras críticas ao presidente Andrés Sanchez e ao Conselho Administrativo, além de cobrar um posicionamento a respeito do desmanche sofrido pelo elenco do time profissional, com a saída de diversos jogadores nesta janela de transferências.

O protesto começou assim que chegou o ônibus da Gaviões da Fiel, maior e mais conhecida torcida organizada do Timão. Além dos gritos e das músicas, faixas foram estendidas e até panfletos foram distribuídos com os principais questionamentos da massa corintiana à diretoria. As tiras de papel trouxeram uma lista de perguntas relacionadas à administração do clube, assim como em relação à construção da Arena de Itaquera e ao desmanche pelo qual passou o time.

Lideranças da Gaviões, o presidente Digão e o porta-voz Emerson “de Osasco” disseram que as explicações tanto de Andrés quanto do diretor de marketing, Luis Paulo Rosenberg, não convenceram os torcedores. “Eles não explicaram nada”, resumiu Digão, assegurando que, se necessário, a torcida pode até transformar os protestos em ocasiões semanais.

As faixas, poucas se comparadas ao número levado em protestos no CT, faziam referências ao nome do grupo que está no poder desde 2007. “Renovação e Tran$parência” dizia uma delas, colocada logo abaixo de “com Andrés, sem chances”. O mandatário, porém, não se encontrava ali, já que viajou com a delegação para Brasília, local da partida contra o Vasco, às 11h (de Brasília) do domingo, no Mané Garrincha.

“P… que pariu, as contas do estádio ninguém sabe, ninguém viu, sumiu”.

“Não é mole não, queremos transparência com as contas do timão”.

“Ole lê, ola lá, responde as perguntas ou o bicho vai pegar”.

“Queremos transparência, aqui não tem otário, o clube sem dinheiro e os empresários milionários”.

Alguns nomes foram citados diretamente como culpados pela situação atual do Corinthians. O presidente Andrés Sanchez foi o mais criticado, seguido pelo diretor de marketing Luís Paulo Rosenberg. A diferença é que Rosenberg teve o seu desligamento pedido após ser citado como “falastrão”.

“Alô Andrés, preste atenção, esse desmanche vai f… o Coringão”.

“Alô Andrés, seu vacilão, mostra o balanço e as contas do Timão”.

“Ô Rosemberg, seu falastrão, pega suas coisas e vai embora do Timão”.

Dentro de campo, o elenco corintiano treinou nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, visando o duelo contra o Vasco, neste domingo, pela rodada de número 16 do Campeonato Brasileiro. A lista de relacionados para a partida foi divulgada e conta com a presença do zagueiro Pedro Henrique, que estava lesionado. Em São Januário, no Rio de Janeiro, a bola rola a partir das 11h (no horário de Brasília).

Da Gazeta Esportiva