Palestra foi na noite desta terça-feira, 08, na Incubadora Sindical da Fiems – Assessoria

Empresários de Campo Grande estiveram reunidos, na noite de terça-feira (08/10), na Incubadora Sindical da Fiems, para participar da palestra “Qualificação Profissional e Atuação no Mercado Externo”, ministrada pelo consultor da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Luiz Roberto Gomes Dias de Oliveira. Durante o encontro, eles receberam dicas para melhorar a produtividade e a competitividade das empresas e como se preparar para internacionalizar os negócios.

Segundo Luiz Roberto Gomes Dias de Oliveira, que também é especialista em Comércio Exterior e Relações e Negócios Internacionais, a palestra fez parte do projeto “Diálogos da Indústria”, que integra o PDA (Programa de Desenvolvimento do Associativismo), e tem como objetivo apresentar dados e estudos que contextualizam a qualificação do profissional da indústria na atualidade e preparar as empresas para se inserirem no mercado externo.

“O encontro abortou as questões de formação profissional, produtividade e impacto que isso gera na questão de competitividade brasileira no comércio exterior. Apresentei números de pesquisas que mostraram que a produtividade brasileira é extremamente baixa em relação a outros países e isso compromete o nosso processo de internacionalização, uma vez que nossos produtos acabam tendo um preço mais alto”, explicou o consultor.

Para se ter uma ideia, um trabalhador brasileiro médio, numa pesquisa realizada em 2013, produz US$ 10,8 por hora, enquanto um trabalhador chileno produz US$20,98 dólares por hora. “Então uma alternativa para mudar esse cenário seria a união das empresas através de parceiros como Senai e IEL para que se montem cursos de qualificação para melhorar a qualidade da mão- de-obra e, consequentemente, a produtividade das empresas brasileiras para termos condições de exigir um padrão de qualidade internacional e nos tornarmos mais competitivos”, completou o consultor da CNI.

Na avaliação do empresário Nilvo Della Senta, da ND Metal, o conteúdo abordado foi muito útil para quem deseja melhorar a competitividade. “Foi muito interessante perceber a importância da qualificação profissional e de como devemos preparar nossas empresas para o mercado externo, mesmo sem intensão de internacionalizar os negócios, porque é exigido um nível de qualidade maior e se você é capaz de atender o mercado externo, dominará com facilidade o mercado interno. Saí da palestra já pensando em adequar minha empresa e fazer todas as modificações necessárias”, afirmou.

O analista financeiro da DR Indústria e Comércio de Alimentos, Edgar Rosa Araújo, também ressaltou a importância de se preparar para o mercado externo. “Nós já realizamos duas exportações nos últimos anos e estamos querendo nos capacitar para buscar novos mercados estrangeiros, então foi fundamental participarmos dessa palestra para entendermos melhor os caminhos que desejamos trilhar e como nos preparar para isso”, finalizou.