Em MS, Campanha de Vacinação terá reforço com ação do Rotary Club de Campo Grande e parceiros

Ministro da Saúde, Dr. Luiz Henrique Mandetta, ressaltou importância do Rotary Club na dimensão mundial para a erradicação de doenças.

Lançamento da campanha contou a com a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta – Foto: Assessoria

Durante a manhã de hoje (07) foi realizada a abertura oficial da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, na Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser, com a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, além do governador do Rotary Club Distrito 4470, Antônio Eliseo Caballero, presidente do Rotary Club de Campo Grande, Lucimar Lacerda de Melo, profissionais da área e autoridades municipais e estaduais.

“Mato Grosso do Sul e Rotary Club de Campo Grande conectados pela saúde infantil” é o tema da ação do Rotary Club de Campo Grande que tem como propósito mobilizar parceiros para reforçar a divulgação, ressaltando a importância da imunização em todo o Estado. “Nossa missão é buscar parcerias, construir pontes, trabalhar de uma maneira diferente, levando a informação útil para todos os municípios, principalmente para os pais e responsáveis”, ressaltou Lucimar Lacerda de Melo, presidente do Rotary Club de Campo Grande.

“A minha história, desde pequeno, se confunde com a do Rotary. O Rotary é responsável por custear parte do esforço mundial na estratégia de erradicação da poliomielite, na compra de vacina, construção de fabricas e principalmente no voluntariado nas campanhas. Eu aprendi a importância das campanhas acompanhando meu pai e minha mãe, em vacinas da pólio com aquelas gotinhas nos anos 80”, ressaltou o Ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Para essa campanha, o Governo garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos e para fortalecer a vacinação, o Ministério da Saúde estabeleceu metas para a liberação de recursos. Ao todo, serão R$ 206 milhões para os municípios que atingirem 95% da cobertura vacinal em crianças de 1 a 5 anos. “A vacinação brasileira caiu muito durante os anos e que nós tínhamos altos riscos de retorno de doenças já consideradas controladas ou eliminadas. O sarampo reentrou no Brasil e é altamente contagioso. Além do custeio normal, as cidades que atingirem de 90 a 95% receberá 50% do incentivo, e de 95 a 99% receberá 100%”, explicou o ministro.

“No dia 19 de outubro vamos ter o Dia D e com a presença do ministro da Saúde também vamos inaugurar a Casa da Saúde, na antiga Escola Estadual Riachuelo, onde as pessoas que precisam de medicamentos de alto custo e todos os insumos que a legislação garante para que eles tenham onde recorrer”, afirmou o secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resente.

Representando os parceiros do Rotary Club de Campo Grande, o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, parabenizou o clube pelo aniversário, pelas parcerias firmadas e ressaltou seu comprometimento com a campanha. “Parabenizo, primeiramente, o Rotary Club pelos 80 anos, data que coincide com esse importante momento da saúde no Brasil. Sem a ciência e conhecimento não seria possível atingir e abranger todos esses municípios. Através do nosso sistema Famasul, dos 69 sindicatos rurais, dos municípios que nós temos sede, nós faremos uma campanha bastante intensa e seguindo a orientação do Rotary Club”, afirmou.

Ainda durante a abertura, o ministro da Saúde, Dr. Henrique Mandetta entregou para seus pais, Maria Olga Solari Mandetta e Dr. Hélio Mandetta o certificado de “Amigo da Vigilância Estadual em Saúde”, como forma de agradecimento pelo empenho e dedicação para o lançamento da campanha.

Para finalizar a cerimônia, a Banda Rítmica Juliano Varela apresentou duas músicas para o fechamento desse momento, aproveitando a oportunidade para agradecer ao Rotary Club de Campo Grande, principalmente Maria Olga Solari Mandetta e Dr. Hélio Mandetta, que desde 2007 incentivam e providenciam instrumentos para que a banda continue ativa.

Lista de Parceiros do Rotary Club de Campo Grande
Secretaria Estadual de Saúde (SES)
Secretaria Municipal de Saúde Pública (SESAU)
Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (FAMASUL)
Federação das Associações Empresariais do Mato Grosso do Sul (FAEMS)
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE)
Serviço Social da Indústria (SESI)
Serviço Social do Comércio (SESC)
Energisa
Empresa de Saneamento Básico de Mato Grosso do Sul (SANESUL)
Águas Guariroba
Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS)
Secretaria de Estado de Educação (SED)
Secretaria Municipal de Educação (SEMED)
Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul (SINEPE)
Assembléia Legislativa do Mato Grosso do Sul (ALMS)
Câmara de Vereadores de Campo Grande
Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul)
Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS)
Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE)
Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul
Divisão de Atenção à Saúde Indigena (DSEI)
Comando Militar do Oeste (CMO)
União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME)
Conselho Nacional De Secretarias Municipais De Saúde (CONASEMS)
Caixa de Assistência dos Servidores do Mato Grosso do Sul (CASSEMS)
Conselho Regional da Região do Centro
Conselho Regional do Anhanduizinho

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo

07 a 25 de outubro: crianças de seis meses a 5 anos de idade (o “Dia D” da campanha acontece em 19 de outubro).

18 a 30 de novembro: jovens de 20 a 29 anos que não tomaram uma ou duas doses da vacina (o “Dia D” será em 30 de novembro).

As etapas de 2020 terão como público-alvo as crianças de 6 a 19 anos, os adultos de 30 a 49 anos e os de 50 a 59 anos.

A meta é vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Para isso, o Ministério da Saúde garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios.

Sobre o Rotary

Criado em Chicago, nos EUA, no ano de 1905, o Rotary é a mais antiga organização internacional de clubes de serviço. Os associados são homens e mulheres que prestam serviços voluntários às comunidades onde atuam profissionalmente, ajudando a promover a ética nos negócios e desenvolvendo projetos em diversas áreas, como saúde e educação, cujo grande objetivo é estimular a boa vontade e a paz mundiais.

Atualmente, o Rotary está presente em 217 países e regiões geográficas, atuando por meio de mais de 35 mil Rotary Clubs, que reúnem mais de 1,2 milhão de voluntários.

O Brasil conta com 2.398 Rotary Clubs e 53.869 rotarianos (estes dados são de maio de 2018). Três brasileiros já presidiram o Rotary International, cuja sede está em Evanston, no estado de Illinois, nos EUA.

Um dos mais conhecidos projetos do Rotary International é a campanha mundial de combate à poliomielite, desenvolvida desde meados dos anos 1980 em parceria com a Organização Mundial da Saúde e outras entidades. Esta campanha reduziu em 99% os casos mundiais de pólio. No Brasil, a doença foi erradicada em 1989.

Há mais de 110 anos o Rotary une pessoas de diferentes culturas e continentes para promover a paz, combater o analfabetismo e a pobreza, fornecer água limpa e saneamento, e prevenir e tratar doenças.