Em jogo de estreia de Levir, Santos e Palmeiras duelam por reafirmação

Antes da temporada começar, Santos e Palmeiras eram apontados como os melhores times de São Paulo, possuindo dois dos principais elencos de todo o país. Na Libertadores e na Copa do Brasil, as duas equipes até conseguiram mostrar alguma força e avançaram para as oitavas e quartas de final, respectivamente. Porém, passados mais de seis meses do ano, Peixe e Verdão ainda não ‘deslancharam’, trocaram de técnico, e vêm fazendo campanhas medianas no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), os rivais duelam na Vila Belmiro para espantar de vez a má fase.

Pelo lado alvinegro, a principal novidade é estreia de Levir Culpi. Apresentado oficialmente na última segunda, o novo treinador teve apenas um dia para treinar o time antes do clássico. E logo em sua primeira atividade, o comandante não pôde contar com Zeca, Ricardo Oliveira, Victor Ferraz e Bruno Henrique. Desses quatro, apenas o lateral-esquerdo e o camisa 9 estão totalmente descartados para o duelo.

Zeca ainda trata de dores na panturrilha esquerda. Já centroavante segue com uma lesão no tornozelo esquerdo e não deve ter condições nem de entrar em campo diante da Ponte Preta, no próximo sábado, no Pacaembu. Por conta disso, Kayke continua como titular.

“Futebol é assim, as oportunidades aparecem e temos que estar aptos. Fico triste de entrar nessa situação, com Ricardo machucado. Ele é meu amigo, referência para mim, e tenho como espelho. Vou dar o meu máximo para que a equipe não sinta falta dele”, explicou o camisa 11, que marcou duas vezes contra o Atlético-PR, no último domingo.

Victor Ferraz e Bruno Henrique, que não treinaram no gramado nesta terça-feira, foram convocados para o clássico. O lateral-direito está recuperado de uma gripe e só não treinou por precaução, pois estava chovendo durante a atividade. Já o atacante foi poupado do treino por causa de um cansaço muscular, mas também não será problema contra o Verdão.

Apesar de ter apenas os desfalques de Zeca e Oliveira, Levir Culpi deve promover uma nova alteração no ataque. Isso porque no único treino no comando do Peixe, ele sacou Vitor Bueno e colocou Copete entre os titulares.

Do lado alviverde o Palmeiras tem muito mais do que os três pontos em jogo nesta quarta-feira. Após seis rodadas no Campeonato Brasileiro, o clássico será a chance de o Verdão conquistar sua segunda vitória consecutiva. Desde que voltou ao clube, Cuca conseguiu o feito apenas uma vez, mas o triunfo sobre o Internacional, em seguida à vitória sobre o Vasco, foi válido pela Copa do Brasil.

Além disso, a equipe de Palestra Itália busca seus primeiros pontos fora de casa no Brasileirão. Até o momento, são três partidas longe de sua Arena – contra Chapecoense, São Paulo e Coritiba – e três derrotas, todas sem sequer fazer um gol. Os resultados negativos fazem com que o Palmeiras, candidato ao título da competição, já figure nove pontos atrás do rival Corinthians, líder do torneio.

“Naturalmente já é difícil jogar fora de casa. Para um time que está em formação, se acertando, é ainda mais. Algumas partidas fora de casa necessitam entrosamento e menor erro, algo que nos cria dificuldade. A gente ainda está se acertando como equipe e fora de casa isso fica mais visível”, afirmou o goleiro Fernando Prass.

Para conseguir os feitos, Cuca terá que superar uma série de baixas no elenco alviverde. O meia-atacante Dudu, com um problema na região da virilha, o volante Felipe Melo, que tem uma lesão no músculo posterior da coxa, e Yerry Mina e Miguel Borja, com a seleção da Colômbia, serão as principais ausências. Além destes, o atacante Keno, fora dos últimos treinos na Academia de Futebol, e o lateral-direito Jean, que não participou das atividades de segunda-feira e já perdeu quatro partidas recentemente, são dúvidas para o confronto.

Na última partida entre Palmeiras e Santos na Vila Belmiro, no dia 19 de março deste ano, o Verdão quebrou um jejum de seis anos sem triunfo na casa do Peixe, venceu o Alvinegro de virada por 2 a 1, e avançou às quartas de final do Campeonato Paulista. Jean e Willian anotaram os tentos do Alviverde.

“A gente sabe que o Santos tem uma postura muito ofensiva na Vila Belmiro. O último jogo lá foi uma partida em que eles criaram muito, mas a gente também atacou. Dois tempos distintos, a gente melhor no primeiro, muito embora os nossos dois gols tenham saído no segundo, e o Santos na etapa final. A nossa ideia é não sofrer lá. É ruim jogar assim, você dá uma possibilidade muito grande do adversário martelar, martelar e fazer o gol. 2015, 2016 e agora em 2017 também, os clássicos têm sido muito equilibrados. Esse jogo não vai fugir dessa característica, não conseguiria determinar um time favorito”, concluiu o goleiro.

Ficha Técnica
Santos x Palmeiras

Local:Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data:14 de junho de 2017, quarta-feira
Horário:21h45 (de Brasília)
Árbitro:Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes:Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

SANTOS:Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Copete (Vitor Bueno), Bruno Henrique e Kayke.
Técnico:Levir Culpi

PALMEIRAS:Prass; Jean (Fabiano ou Mayke), Edu Dracena, Juninho e Zé Roberto (Egídio); Thiago Santos e Tchê Tchê; Róger Guedes, Guerra e Keno (Raphael Veiga); Willian
Técnico:Cuca

Da Gazeta Esportiva