Serviço de tapa-buracos sendo feito, nesta segunda-feira, na rua Onofre Pereira de Matos, próximo ao terminal de transbordo - Foto: A Frota
Serviço de tapa-buracos sendo feito, nesta segunda-feira, na rua Onofre Pereira de Matos, próximo ao terminal de transbordo – Foto: A Frota

Por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas, a Prefeitura de Dourados retomou nesta segunda-feira a operação tapa-buracos nas ruas da cidade. Reiniciados na semana passada, os serviços contemplaram parte da rua Brasil, entre a Marcelino Pires e Weimar Torres, a própria Marcelino Pires e, ontem, iniciaram pela rua Onofre Pereira de Matos, próximo ao Terminal de Transbordo.

A rua Onofre, bem como o cruzamento da rua Brasil com Marcelino, eram pontos críticos, onde vários buracos tomavam conta da via, principalmente pela incidência de chuva. Entre a retomada da ação na semana passada e os serviços de ontem, pelo menos mais três dias de chuva causaram mais danos ao asfalto antigo na cidade.

Segundo o secretário de Obras Tahan Sales Mustafa, as equipes foram empregadas na operação perto do centro, pelo grande movimento de tráfego que estas localidades recebem. “São muitos carros que passam por esta região e a Onofre, por exemplo, não recebia este tipo de serviço há algum tempo”, disse.

Sobre o serviço nos bairros, o secretário reafirmou que segue um cronograma e que percalços têm impedido que a ação seja mais rápida. Entre eles, ajustes que a empresa necessitou fazer, a chuva recorrente nos últimos dias e, claro, a qualidade do asfalto mais antigo.

“São problemas que sempre existiram no tapa-buracos. Não tem nenhuma novidade, como alguns têm colocado. Mas a Prefeitura de Dourados tem trabalhado e nossa meta é atender a demanda até que uma solução ainda melhor do que a que temos efetuado apareça”, disse o secretário.

A Prefeitura de Dourados, por determinação da prefeita Délia Razuk, executa tapa-buracos desde fevereiro quando uma licitação emergencial no valor de R$ 700 mil foi feita e contemplou as principais avenidas da cidade. Agora, os serviços são fruto de uma licitação para o atendimento de toda a cidade, com valor superior a R$ 2,3 milhões. Em contato com o Governo do Estado, a prefeita Délia conquistou mais R$ 5 milhões para empregar nestes serviços. “Temos trabalhado para resolver o problema e enfrenta-lo de frente. Sei das dificuldades e vamos tapar os buracos que surgem a cada dia e também aqueles que herdamos”, finalizou o secretário.