Elias Ishy reforça luta por transparência e direitos sociais em 2018

O vereador reforça a luta e o compromisso para o ano de 2018 pelo fortalecimento de políticas públicas – Foto: Assessoria CMD

O vereador Elias Ishy (PT) reforça a luta e o compromisso para o ano de 2018 pelo fortalecimento de políticas públicas, transparência na aplicação de recursos e na luta em defesa dos direitos sociais, como no caso da previdência. “Temos que colocar o interesse coletivo acima do particular e o interesse público acima do privado”, afirma o parlamentar.

Para ele, esse ano o trabalho será ainda mais desafiador devido às ações do Governo Federal visarem apenas o benefício do Mercado Financeiro, sem levar em conta o trabalhador, em que o poder de compra da família, por exemplo, só tem diminuído. Além das consequências da aprovação da reforma trabalhista, que passou a valer em novembro do ano passado. O resultado dessa mudança, segundo Ishy, só tende a aumentar as desigualdades sociais, com maior concentração de renda e compressão de salários.

O parlamentar também lembra a reforma da Previdência, que pretende ser colocada na pauta da Câmara dos Deputados em fevereiro. Para Ishy, essas ações só retiram os direitos da classe trabalhadora e dos mais pobres, o que não tem nada a ver com a política econômica. “Não há crescimento na economia, com distribuição de renda ou geração de empregos. Pelo contrário”, afirma.

Para ele, quaisquer ações que envolvam as categorias devem ser amplamente debatidas com os profissionais garantindo o princípio democrático nas decisões, seja no âmbito do Legislativo ou do Executivo. Prova disso é que o mandato do vereador em 2017 foi marcado pela participação social e transparência pública, realizando nove Audiência Públicas com resultados positivos.

É o caso do debate e luta pela defesa do consumidor, como o Plano Municipal de Saneamento Básico, como na educação com o PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações) de servidores municipais, como no movimento negro com o “Racismo Institucional” e da própria “Reforma Previdenciária”, o que ressaltou o trabalho do parlamentar a frente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara.

O vereador acredita que será de extrema relevância a fiscalização do Poder Público com a ajuda da sociedade. “O povo quer respeito e transparência, portanto, estaremos juntos nesta luta”, finaliza.