Os vereadores discutiram e aprovaram oito projetos durante a sessão – Foto: Thiago Morais

Durante a 14ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Dourados, realizada nesta segunda-feira (7), sete projetos de lei e um projeto de decreto legislativo foram votados e aprovados. Dentre eles, foram discutidos quatros projetos de tombamento de patrimônio histórico e cultural do município.

De autoria do vereador Braz Melo (PSC), os projetos de Lei nº 016, 021 e 038/2018, que tombam os monumentos a Antônio João, localizado na Praça Antônio João, do Colono e o Brasil 500, foram aprovados por unanimidade.

Ainda foi votado e aprovado o Projeto de Lei nº 017/2018, do Braz Melo e Bebeto (PR), que autoriza o tombamento do Monumento à Bíblia, localizado na Praça Antônio João.

Em segunda discussão e votação, o Projeto de Lei Complementar nº 005/2018, de autoria dos vereadores Elias Ishy (PT) e Braz Melo, que transforma a Rua Firmino Vieira de Mattos, no trecho entre as ruas Ponta Porã e Olinda Pires de Almeida, na Vila Progresso, em via coletora, foi aprovado.

Do vereador Sergio Nogueira (PSDB), o Projeto de Lei nº 032/2018 foi aprovado durante sessão ordinária. O projeto denomina a Rua H, do Loteamento Jardim Ibirapuera, como “Ricaldina Rocha Pereira”.

O Projeto de Lei nº 040/2018, de autoria dos vereadores Madson Valente (DEM), Alan Guedes (DEM) e Marçal Filho (PSDB), que denomina como “Residencial Ildefonso Pedroso” o loteamento localizado próximo ao Residencial Dioclécio Artuzi.

Em única discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Decreto Legislativo nº 007/2018, do vereador Idenor Machado (PSDB), que concede Diploma de Cinquentenário à SSCH (Seleta Sociedade Caritativa Humanitária), em Dourados.