Adão Castilho, presidente da Acomasul, prefeito Marquinhos Trad, Ezequiel Sousa, presidente da Fenapc, e Luciano Rufato, vice-presidente da Acomasul e Fenapc – Foto: Assessoria Expoacom

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, participou na manhã desta sexta-feira (26) da cerimônia de encerramento da 1 EXPOACOM – Exposição dos Construtores de Mato Grosso do Sul. O evento reuniu durante quatro dias dezenas de expositores de materiais e serviços relacionados ao setor da construção civil. Também foram realizadas várias palestras com especialistas do ramo. A Exposição teve ainda venda de imóveis, boa parte deles pelo programa Minha Casa Minha Vida.

Em um discurso, o prefeito Marquinhos Trad criticou uma portaria do Ministério das Cidades que exige asfalto a partir de janeiro de 2019 para construção de imóveis pelo programa Minha Casa Minha Vida. “A gente encontra a mão e o suor dos pequenos construtores quando vamos para regiões que não têm asfalto. É lá que eles começam a desenvolver e preencher os vazios urbanos para depois chegar a infraestrutura. Quem está fazendo a cidade crescer são vocês, pequenos construtores”, afirmou o prefeito.

A EXPOACOM foi realizada pela Acomasul (Associação dos Pequenos Construtores de Mato Grosso do Sul), que gera cerca de 4 mil empregos diretos no estado. “Nós empresários e trabalhadores queremos o desenvolvimento, a fartura. A construção civil emprega da noite para o dia. A construção civil no Brasil depende muito do investimento do governo, da política de incentivo. Esta portaria 570 que exige asfalto é um entrave para que possamos investir e continuar gerando empregos”, explicou o presidente da Acomasul, Adão Castilho, que disse o que o setor está fazendo para reverter a situação “A nossa Federação Nacional dos Pequenos Construtores (Fenapc) está constantemente em contato com as autoridades em Brasília. Já entregamos recentemente uma minuta para que seja revogada a exigência do asfalto. Estamos à espera de uma resposta”, disse Castilho. No Brasil, os pequenos empresários da construção são responsáveis por 42% dos imóveis comercializados pelo programa Minha Casa Minha Vida.

A EXPOACOM começou na última terça-feira (23) e foi realizada na semana em que se comemora o Dia do Trabalhador na Construção Civil, 26 de outubro. A EXPOACOM teve o apoio da prefeitura de Campo Grande e de dezenas de entidades ligadas ao setor da construção.

“Conseguimos bons negócios na EXPOACOM, e pudemos conhecer e fazer várias parcerias”, disse o proprietário da imobiliária Kza Forte, Bráz Ribeiro. Já o dono da cerâmica Volpiso, Fernando Volpini, exaltou o evento. “Surpreendeu, fizemos ótimos negócios e estamos muito satisfeitos”, afirmou Fernando.

A Exposição também abriu espaço para a mostra de trabalhos científicos desenvolvidos por alunos de engenharia e arquitetura da UFMS, UNIDERP e UCDB. Os melhores trabalhos escolhidos por meio de votação receberam prêmio em dinheiro. “Foi muito interessante participar porque já nos aproximou do mercado”, disse a estudante de arquitetura da UNIDERP, Rafaella Schuindt, que teve a pesquisa premiada.

O presidente da Fenapc, Ezequiel Sousa, veio de Goiânia prestigiar a EXPOACOM. Vocês fizeram o que muitos consideravam o impossível. Parabéns pela coragem, ideia, e decisão em tocar este projeto. Nós pequenos empresários temos a responsabilidade de vender sonhos, nosso foco é fazer trabalho de excelência”, finalizou Ezequiel.