Dourados terá três campanhas de vacinação em outubro

Campanhas têm como objetivos reduzir o risco de reintrodução de diversas doenças no país, como Poliomielite, Sarampo, Rubéola, Tétano entre outras

Dia 17 de outubro, um sábado, será o dia “D” de mobilização nacional – Divulgação

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizará no período de 05 a 30 de outubro de 2020, três campanhas de vacinação em Dourados.

Durante o período serão desenvolvidas as campanhas Nacional de Vacinação contra a Poliomielite; Nacional de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação das crianças e adolescentes até 15 anos de idade, e a Nacional de Vacinação contra o Sarampo para a população de 20 a 49 anos de idade.

O dia 17 de outubro, um sábado, será o dia “D” de mobilização nacional.

As campanhas têm como objetivos reduzir o risco de reintrodução de diversas doenças no país, como Poliomielite, Sarampo, Rubéola, Tétano entre outras, além de oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças.

O grupo alvo da vacinação contra a poliomielite são as crianças menores de 5 anos de idade. Na multivacinação, o público-alvo são as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. Serão ofertadas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente visando diminuir o risco de transmissão de enfermidades imunopreveníveis, assim como, reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal. Quanto ao grupo alvo contra o Sarampo serão os adultos jovens de 20 a 49 anos de idade, aproveitando a oportunidade destes que irão acompanhar as crianças, assim neste período será ofertado vacinas, praticamente, para toda a família, na tentativa de eliminar os bolsões de suscetíveis, contribuindo sobremaneira com a saúde da comunidade.

O Ministério da Saúde, diante do cenário do novo coronavírus, destaca a necessidade de vacinar o maior número possível de crianças e adolescentes, adotando-se todas as medidas de proteção amplamente divulgadas, para diminuir o risco de contágio da doença tanto entre os trabalhadores da saúde e a população.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.