Dourados investe em qualidade da merenda escolar

Merenda escolar é elaborada por nutricionistas e utiliza produtos variados, a maioria sem agrotóxicos, oriunda da agricultura familiar – Foto: Assecom
Merenda escolar é elaborada por nutricionistas e utiliza produtos variados, a maioria sem agrotóxicos, oriunda da agricultura familiar – Foto: Assecom

Receita servida em Ceim’s recebeu destaque em concurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar

Os aproximadamente 28 mil alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino de Dourados recebem, diariamente, alimentação de qualidade. A merenda escolar na Reme é elaborada por nutricionistas e utiliza produtos variados, a maioria sem agrotóxicos, oriunda da agricultura familiar.

Nas 45 escolas urbanas, rurais e indígenas e nos 37 Centros de Educação Infantil do município a merenda servida aos alunos tem no cardápio arroz, feijão, macarrão, biscoito, farináceos, ovos, carne bovina em pedaços e moída, peito de frango e frutas como banana, mamão, laranja, maçã, poncã e hortaliças como couve, alface, repolho, tomate, abóbora cabotiã, abobrinha, batata, cenoura, entre outros.

O investimento para alimentação dos alunos acontece por meio de recursos do programa Mais Educação e também com verba própria da Prefeitura. Os cardápios são elaborados por nutricionistas e conforme as recomendações do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

O trabalho da secretaria municipal de Educação neste sentido tem sido, inclusive, reconhecido nacionalmente, com uma receita elaborada especialmente para os Ceims e que se destacou em recente concurso nacional, que premiou as melhores receitas do Brasil e a ‘omelete de forno com legumes’, da nutricionista Creuseli Orozimbo foi semifinalista do concurso nacional PNAE 60 anos.

A Lei nº 11.947 determina que no mínimo 30% do valor repassado a estados, municípios e Distrito Federal pelo FNDE(Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) para o Pnae deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural.

Em Dourados, a atuação ocorre dentro desta regra e, recentemente, a secretária de Educação Denize Portollann destacou que isso é “um benefício muito grande para os alunos e aos trabalhadores da agricultura familiar”.

Somente nos Ceims de Dourados, dentro da oferta mensal de alimentos, se conta com uma média de 26.300 unidades de pães, 8.200 litros de leite, 905 kg de banana, 905 kg de maçã, 3.050 kg de laranja, 740 kg de mamão e 355 kg de limão.

Quanto aos produtos fornecidos, a qualidade é priorizada. Quando estes são fornecidos pela agricultura familiar devem atender ao disposto da legislação sanitária (federal, estadual ou municipal) específica para os alimentos de origem animal e vegetal.