Home Manchetes Dourados começa receber ventiladores pulmonares consertados

Dourados começa receber ventiladores pulmonares consertados

Investimentos somam mais de R$ 100 mil na calibração dos 76 equipamentos transportados pela concessionária

Os aparelhos vão auxiliar no tratamento dos pacientes de Covid-19 – Divulgação

Douradenses recebem na manhã desta sexta-feira (22), quatro ventiladores pulmonares que estavam sendo consertados no Senai, em Campo Grande, e agora estão sendo transportados pela concessionária de energia elétrica para o Hospital Evangélico, localizado na Rua Hilda Bergo Duarte, 81 – Centro. Os aparelhos vão auxiliar no tratamento dos pacientes de Covid-19.​ ​

Na cidade, 22 equipamentos estavam estragados e foram levados para conserto, na Capital. Além do transporte, a Energisa se comprometeu pela calibração dos ventiladores, que tem como objetivo verificar se os valores medidos estão de acordo com a tolerância determinada por padrões do fabricante. Ao término do serviço, é gerado um certificado com as informações necessárias para acompanhamento de histórico do equipamento.​ ​

Além de Dourados, as cidades de Ponta Porã, Bonito, Aquidauana, Jardim, Guia Lopes da Laguna, Aparecida do Taboado e Campo Grande, também puderam contar com a iniciativa que totalizou o conserto de 76 aparelhos com investimento de mais de R$ 100 mil.​ ​

A iniciativa faz parte do movimento Energia do Bem, criado pelo Grupo Energisa para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela doença. Ao todo, serão investidos 5 milhões em todos os estados que atua.​ ​

Trata-se de uma rede de atuação orgânica, que já reúne mais de 13 parceiros, envolvidos em iniciativas que incluem manutenção de ventiladores pulmonares, obras elétricas em unidades públicas de saúde e captação de recursos para assistência a idosos. Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo, como cursos e filmes, para reduzir os impactos do isolamento social. Acesse:http://www.movimentoenergiadobem.com.br/​​

Investimento na produção de testes/ Fiocruz​

A companhia se uniu a outras empresas do setor elétrico para ajudar a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a produzir testes diagnósticos da Covid-19. Os testes são necessários para a identificação de pacientes contaminados pelo novo coronavírus e fornecer a eles o tratamento adequado. Sozinho, o Grupo Energisa doou R$ 1,5 milhão para a iniciativa.​

Comunicação local para a prevenção​

Prevenção junto às comunidades onde a Energisa atua. Carros de som disseminam as informações mais importantes para evitar o contágio e o aumento da curva de incidência da doença. Rodamos em 25 cidades, com menores IDHs do interior de Mato Grosso do Sul.​​

“O foco é sempre em ações orgânicas e dinâmicas, mas articuladas com as necessidades do poder público em cada localidade”, afirma a Vice-Presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa, Daniele Salomão.​

Entre os parceiros envolvidos no movimento estão Confederação Nacional da Indústria (CNI), IEL – Instituto Euvaldo Lodi, Sesi/Senai e Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata (MG) e Evoé. A Unesco fará uma curadoria de conteúdos educativos para o portal.

Sair da versão mobile