Dois melhores cariocas no brasileirão, Botafogo e Vasco jogam por vaga no G6

Os dois melhores times cariocas no Campeonato Brasileiro fazem um clássico que tem tudo para ser muito disputado nesta quarta-feira, a partir das 21h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ). Botafogo e Vasco fazem um confronto direto, pela nona rodada, na luta por uma vaga no G6, zona de classificação para a Copa Libertadores.

Os dois rivais aparecem com 12 pontos conquistados, sendo que o Cruz-Maltino leva vantagem no número de vitórias. Ambos ainda chegam embalados por terem superados equipes catarinenses no fim de semana, aumentando a coincidência. O time de São Januário, diante de sua torcida, bateu o Avaí por 1 a 0, enquanto que o Glorioso superou a Chapecoense por 2 a 0 no interior de Santa Catarina.

Conhecidos por serem estudiosos do futebol, os dois treinadores esperam um confronto marcado pelo equilíbrio.

“Trata-se de um clássico, com rivalidade lá no alto e com os dois times vivendo um grande momento na tabela de classificação. Portanto, não podemos projetar nada que não seja um choque dos mais equilibrados, com qualquer coisa podendo acontecer. O Botafogo está se preparando para uma partida muito equilibrada e decidida nos detalhes. Tenho certeza de que este também é o pensamento do lado do Vasco da Gama”, disse Jair Ventura, treinador do Botafogo.

Milton Mendes, comandante do Vasco, segue a mesma linha de raciocínio.

“São duas equipes que chegam em um bom momento, estão aos poucos crescendo na competição e que miram, pelo menos, uma vaga na Copa Libertadores. Ambos contam com atletas capazes de desequilibrar o confronto. Portanto, estamos cientes do que nos espera”, disse Milton.

Na visão dos jogadores, a ousadia deve ser uma das marcas do clássico.

“São dois times que gostam de se estudar, mas que também não ficam presos no próprio campo apenas esperando o adversário. São equipes que pensam primeiro em defender, mas com a posse de bola procuram espaços e isso torna o jogo atraente. Acredito em um duelo franco, mesmo com o equilíbrio sendo a tônica”, analisou o lateral-direito Gilberto, do Vasco e que foi revelado nas categorias de base do Botafogo.

Os atletas botafoguenses, por sua vez, acreditam que o setor defensivo pode desequilibrar. Se isso acontecer ponto para o Glorioso, já que o Vasco tem o pior desempenho defensivo, com 17 gols sofridos, dez a mais que o Botafogo. Porém, a defesa cruz-maltino não foi vazada contra o Avaí.

“Acredito que vai ser um jogo estudado, pelas características das equipes. Ambas contam com referências na área, mas também com atletas que se movimentam pelas laterais e pelo meio. Portanto, vão buscar encontrar espaços e o setor defensivo mais sólido tende a levar algum tipo de vantagem e até mesmo decidir a partida. Pelo lado do Botafogo posso assegurar que a minha ideia é pressionar, mas com responsabilidade, sem dar espaços para os contra-ataques do Vasco, que conta com atletas bem habilidosos”, avisou o atacante Rodrigo Pimpão.

Em termos de equipes, não deverão acontecer grandes novidades. Como o time rendeu o esperado por Milton Mendes contra o Avaí, a tendência é que ele repita a escalação. Mas isso depende de Jean. O volante luta contra o desgaste muscular. Wellington está de sobreaviso.

Sem maiores opções, Jair Ventura também deverá manter a equipe que atuou em Santa Catarina. Porém, o goleiro Jefferson, recuperado de lesão no ombro direito, e o meia Camilo, livre de dores no ombro direito, serão relacionados e ficam no banco.

Ficha Técnica

Botafogo-RJ x Vasco-RJ

Local:Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data:21 de junho de 2017 (Quarta-feira)

Horário:21h (de Brasília)

Árbitro:Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes:Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger

Técnico:Jair Ventura

VASCO:Martin Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean (Wellington), Douglas, Yago Pikachu, Mateus Vital e Nenê; Luis Fabiano

Técnico:Milton Mendes

Da Gazeta Esportiva