DNC realiza palestra na Escola Dom Aquino no distrito de Panambi

Palestra do ‘Projeto Diga Não ao Crime’ foi ministrada na tarde desta segunda-feira, 21, na escola Municipal Dom Aquino - Assessoria
Palestra do ‘Projeto Diga Não ao Crime’ foi ministrada na tarde desta segunda-feira, 21, na escola Municipal Dom Aquino – Assessoria

Seguindo um cronograma estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação, através da secretária Denise Portolan, e da Coordenadora de Educação do Campo da SEMED, professora Angelita Silva Barros, em parceria com a Polícia Militar de Dourados, foi ministrado na tarde dessa segunda-feira (21) mais uma palestra do ‘Projeto Diga Não ao Crime’, que é trabalho preventivo contra a iniciação criminal de jovens e adolescentes na faixa etária de 13 a 17 anos, desta vez na escola Municipal Dom Aquino, no distrito de Panambi.

O Sargento da PM de Dourados, Júlio CT Arguelho, que é o palestrante e idealizador do projeto, diz que o trabalho preventivo pode salvar vidas, não somente dos ouvintes, mas também de suas famílias e amigos.

“É necessário um trabalho contínuo para afastar nossos jovens e adolescentes das drogas e do crime, pois esse mundo os seduz e depois acaba com qualquer expectativa de futuro, tornando-nos escravos de seu vício. Comunidades como a de Panambi, que tem poucos problemas com relação ao crime e ao uso de drogas, muito ao contrário do que se pensa, deve intensificar as ações preventivas para o público dessa faixa etária, que é muito assediada por criminosos do narcotráfico na região da faixa de fronteira”, ponderou o palestrante, que é responsável pela assessoria de comunicação social do batalhão.

O cronograma, que começou na Vila Macaúba, já passou por Vila Formosa e alcançou o distrito de Panambi. Nos próximos dias passará ainda por mais uma escola em Panambi e pela Vila São Pedro, fechando o atendimento as escolas de campo da SEMED.

“A palestra conta com uma dinâmica de impacto e visa utilizar o conhecimento prático para afastar os jovens e adolescentes do mundo do crime que, via de regra, inicia-se através do uso de drogas licitas e ilícitas”, descreve o militar.

Foram atendidas na escola Dom Aquino cerca de 40 pessoas entre alunos, professores e funcionários, tendo uma receptividade muito grande por parte dos participantes.

Durante a apresentação foram abordados assuntos como noções de autoridade, direitos e deveres dois jovens e adolescentes, Lei do Menino Bernardo (Lei da Palmada), segurança virtual e ação dos órgãos de segurança no combate ao crime.

“Os presentes ficaram impactados com os vídeos apresentados, principalmente com a violência de como os criminosos acabam cobrando suas dividas nas regiões que fazem parte da faixa de fronteira”, revela o palestrante do DNC.