DNC encerra ciclo de palestras nas escolas rurais de Dourados

Idealizador do Projeto, Sargento Arguelho ministra as palestras – Divulgação 3º BPM
Idealizador do Projeto, Sargento Arguelho ministra as palestras – Divulgação 3º BPM

A Assessoria de Comunicação Social do 3º Batalhão de Polícia Militar de Dourados, que atualmente é coordenada pela 2º Tenente PM Marcela Coca, assessorada pelo 1º Sargento PM Julio CT Arguelho, em parceria com o setor de Educação do Campo da Secretaria de Educação de Dourados, coordenado pela professora Angelita Barros, divulgou esta semana o encerramento do ciclo de palestras preventivas do projeto DNC – Diga Não ao Crime, trabalho preventivo promovido pela Polícia Militar de Dourados que visa inibir a iniciação criminal de jovens e adolescentes na faixa etária de 13 a 17 anos.

Durante as palestras, os alunos do sexto ao nono ano das escolas foram instruídos acerca dos perigos e ilusões que o mundo das drogas e do crime proporcionam as pessoas que nele ingressam de uma forma bastante interativa com a utilização de vídeos que mostram a ação de drogas como o crack no organismo humano, e as consequências criminais de viciados que se tornaram criminosos.

Foram ministrados ainda assuntos como a Lei do Menino Bernardo (Lei da Palmada), consequências do ciclo de uso de drogas, iniciação criminal e consequências criminais. (VICIO> CRIME> PRISÃO OU MORTE).

Segundo a coordenadora da Educação do Campo, Angelita Barros, o Sargento Arguelho, atendendo a um pedido da SEMED – Secretaria Municipal de Educação, levou a mensagem do DNC a mais de 300 alunos durante o ciclo de palestras nos distritos.

“A primeira escola atendida foi a escola Coronel Firmino, em Macaúba, no início do mês de agosto. Durante o mês foram atendidas as escolas Ruy Gomes de Vila São Pedro, Padre Anchieta de Vila Formosa, Dom Aquino de Panambi, encerrando na escola Agrotécnica Padre André Capelli, com a presença da secretária Denise Portollann”, listou Angelita.

Sargento da PM em Dourados, Arguelho é o palestrante e idealizador do projeto. Segundo ele, o trabalho preventivo visa salvar vidas, não somente dos ouvintes, mas também de familiares e amigos. “É necessário um trabalho contínuo para afastar nossos jovens e adolescentes das drogas e do crime, pois esse mundo os seduz e depois acaba com qualquer expectativa de futuro, tornando-os escravos do vício”, disse o sargento.

Segundo Angelita, o próximo passo é a ministração de palestras para os alunos da EJA (Educação para Jovens e Adultos), que está sob a coordenação da professora Eulália Rodrigues Saburá.

O projeto deve ser expandido a todas as escolas da rede municipal de ensino no ano de 2018, com duas palestras anuais que devem ultrapassar a 250 horas de ministração preventiva.

“O maior investimento preventivo que podemos fazer em nossa sociedade é trabalhar juntos as escolas na formação moral e intelectual, elevando valores como a honestidade, amizade, ética, lealdade, respeito e solidariedade, para garantir que jovens e adolescente não se iludam com as facilidades oferecidas pelo mundo das drogas e do crime, principalmente na região fronteiriça do estado do MS”, conclui o Sargento Arguelho, idealizador e palestrante do DNC.

O projeto pode ser conhecido através da fanpage do Facebook que é https://www.facebook.com/PROJETODNC e também da fanpage do 3º BPM https://www.facebook.com/3bpmdourados ou ainda pelos telefones 3902-2575 e 99624-6956.