“Dicionário de SST” indústria aperfeiçoará prevenção de acidentes, diz Longen

Lançamento do livro “Dicionário de Saúde e Segurança do Trabalhador”, nesta quarta, na sede do TRT/MS – Assessoria

Lançado na noite desta quarta-feira (20/06) durante evento realizado na sede do TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, o livro “Dicionário de Saúde e Segurança do Trabalhador”, de autoria de René Mendes, vai disseminar entre as indústrias do Estado uma cultura de prevenção, reduzindo custos e acidentes de trabalho. A avaliação é do presidente da Fiems, Sérgio Longen, que participou do lançamento acompanhado de diversas autoridades ligadas à Justiça do Trabalho.

“Além das empresas e trabalhadores, essa obra, que foi escrita por um dos mais renomados profissionais do País em saúde e segurança do trabalho e é considerada a ‘bíblia’ da área, vai auxiliar juristas de diversas maneiras. Estamos muito felizes em nos associarmos ao lançamento deste livro, que, sem dúvidas, vai ampliar a cultura da prevenção dentro dos ambientes de trabalho e, tanto empregadores, quanto empregados terão mais condições de evoluir neste sentido”, afirmou Longen, que durante a solenidade elencou as ações que o Sistema Fiems vem desenvolvendo para reduzir acidentes de trabalho e doenças ocupacionais no setor industrial do Estado.

“No dia 25 de maio, o Sesi inaugurou em Campo Grande o Centro de Inovação, que aqui no Estado atua na área de Sistemas de Gestão, enquanto outros sete foram construídos em outras capitais do Brasil, todos eles voltados para SST. Ou seja, a indústria atua e dá todo o suporte para que os índices de acidentes, que tanto nos envergonham, sejam reduzidos, levando a qualificação adequada e contribuindo para que uma conduta preventiva seja adotada dentro das empresas”, destacou o presidente da Fiems.

O autor

O professor René Mendes, que leciona na área de Saúde Pública e Medicina do Trabalho, afirmou que o dicionário, de fato, é a contribuição dele para que o trabalho seja mais digno e seguro. “Não é aceitável que o local onde o trabalhador vai para ganhar a vida seja o motivo de sua morte ou incapacidade. Considero que este livro é uma contribuição minha para que comecemos a refletir mais sobre as possibilidades de que o trabalho passe a ser mais digno, seguro e saudável para todos”, disse.

O dicionário, publicado pela Editora Proteção, reúne 522 autores do Brasil e de outros países, tendo 1.236 verbetes temáticos, biográficos, institucionais e de relatos de cases históricos e emblemáticos, no Brasil e no mundo, e já está disponível nas versões impressa e digital. “Esta obra é minha contribuição ao processo de construção do trabalho decente, digno, seguro e saudável para todos, aqui e agora. Todos aqueles comprometidos com a equidade, a justiça social, o desenvolvimento humano ético e sustentável, e que respeitam e valorizam os princípios da precaução, da responsabilidade e da esperança, e que acreditam na construção de ‘um outro mundo possível’, vão se interessar pelo livro”, pontuou o autor.

Além de lançar o livro, o professor René apresentou a palestra “A Crescente Complexidade das Questões de Saúde e Segurança no Trabalho e a Necessidade de Novas Abordagens”. Ele destacou que o seu trabalho, reconhecido internacionalmente, sempre buscou investigar e dar visibilidade às condições sociais, de ambiente, e saúde, por meio de um resgate histórico de cada profissão, até chegar ao contexto atual de trabalho. “Sempre me interessei pela situação da Saúde e Segurança do Trabalho no Brasil, com interesse ampliado para a América Latina e Caribe”, ressaltou o especialista.

Repercussão

Anfitrião do evento, o presidente do TRT/MS, desembargador João de Deus, analisou que o livro deveria ser objeto de estudo para diversas áreas profissionais, e não somente àquelas ligadas à segurança do trabalho. “Todos nós deveríamos ter este tipo de informação, porque evitar e diminuir acidentes de trabalho é uma responsabilidade de toda a sociedade, desde o momento em que se quebramos um copo em casa e fazemos o descarte correto para evitar que o gari se corte durante a coleta de lixo até o técnico em segurança do trabalho precisa deste conhecimento”, afirmou.

Para o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, o livro será de grande valia na condução dos trabalhos da instituição na área de SST. “Vai nos fornecer orientações pedagógicas, cujo acesso normalmente não é fácil, e o dicionário está compilando mais de mil verbetes como forma de amparar os profissionais da área, naturalmente facilitando este trabalho”, opinou.

A diretora de SST do Sesi, a médica do trabalho Adriana Sato, concluiu que o trabalho dos autores do livro vai preencher uma lacuna. “A literatura disponível na língua portuguesa nesta área ainda é muito escassa, então essa obra vem para poder cumprir esse gap, e traz vários conceitos de SST para o entendimento de leigos, médicos, enfermeiros, juízes, peritos, gestores e vários profissionais que lidam com a prevenção no dia a dia”, finalizou.

O evento contou, ainda, com apoio de diversas outras entidades de Mato Grosso do Sul ligadas ao trabalho, como MPT/MS (Ministério Público do Trabalho), SIT (Secretaria de Inspeção do Trabalho), Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador em Campo Grande), Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo) e Anamt (Associação Nacional de Medicina do Trabalho, além da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco).