Dez dicas para economizar energia elétrica durante o período de isolamento social

Professora do curso de Engenharia Elétrica da Anhanguera de Campo Grande pontua ações que ajudam ecossistema

Estudo realizado pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel, em maio de 2019, apontou que 87% dos brasileiros consideram que a energia elétrica é cara ou muito cara. Em tempo de pandemia, com isolamento social e as pessoas ficando mais tempo em casa, há uma tendência de aumento no consumo de energia elétrica – e sem o auxílio de fontes alternativas de energia, como a solar, não há como ter redução ou mesmo se livrar da incômoda conta de luz mensal.

Apesar de uma boa hidrografia para geração de energia hidroelétrica, o Brasil enfrenta problemas para garantir a geração de energia, como explica a professora do curso de Engenharia Elétrica do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande, Marcela Onizuka. “Mesmo com uma hidrografia invejável e com novas hidrelétricas sendo construídas, não conseguimos garantir uma condição favorável de disponibilidade para geração de energia de forma uniforme ao longo do ano inteiro. É importante ter consciência no consumo”.

Para utilizar a energia de maneira consciente, que ajude o meio ambiente, e ainda economizar na conta de luz, a professora de Engenharia Elétrica Marcela Onizuka dá 10 dicas:

  1. Entender a potência do aparelho

Algumas pessoas compram aparelhos ou equipamentos por impulso ou por recomendação do vendedor. Elas têm em casa a melhor fritadeira elétrica, a chapinha mais quente, o chuveiro com maior vazão, por exemplo. Muitas vezes, essa potência toda não se justifica. Entenda e dimensione sua potência para o uso adequado, para não gastar muita energia com a finalidade de fazer o aparelho funcionar. ​Observe, também, a eficiência do aparelho.

  1. Geladeira e fogão próximos não combinam

Esses dois equipamentos próximos podem interferir no consumo de energia um do outro, devido às diferenças de temperatura. Um exige mais “força” do outro e o consumo aumenta sem necessidade​, pois o calor do fogão, quando a geladeira está ao lado, pode atrapalhar muito o desempenho do equipamento. Procure posicioná-los em locais distantes para garantir o funcionamento adequado.

  1. Mantenha o filtro do ar-condicionado limpo

Durante o dia, procure usar o ar-condicionado em apenas um cômodo da casa. Assim, todos podem estar no mesmo ambiente e se refrescarem. Mas, tenha sempre o filtro do ar-condicionado limpo, isso evita que o temporizador seja acionado várias vezes para manter a temperatura.

  1. Prefira os ventiladores

Eles são mais econômicos. O ventilador pode consumir até 80% a menos em potência (watts) do que um ar-condicionado de 7.500 BTUs ou 2.197 watts. Se possível, dê preferência a esse equipamento. ​Outra dica é aproveitar a ventilação natural sempre que possível.

  1. Mantenha a geladeira fechada

Procure ser rápido e preciso na escolha dos alimentos armazenados na geladeira. Parece básico, mas muita gente ainda abre a porta e ficam observando por minutos, desnecessariamente. Neste período todo em que a geladeira fica aberta, o ar gelado que mantém a temperatura adequada acaba saindo. Então, os sensores indicam que precisa ligar o motor para gelar de novo ​e assim manter a temperatura ideal. Se não vai retirar nada, mantenha geladeira fechada.

  1. Verifique as borrachas da porta da geladeira

Em algumas residências, a geladeira é o aparelho doméstico que tem o custo mais alto de utilização, por isso mais uma dica: verifique a borracha de vedação da porta da geladeira. Essas borrachas em estado ruim fazem o motor ligar mais vezes para manter a temperatura e o consumo pode impactar na conta de energia.

  1. Dê preferência por aparelhos certificados PROCEL

Até algumas marcas de carros já possuem o selo PROCEL, os que possuem a categorização por letras. Os selos com classificação “A”, são considerados mais eficientes, ajudam o meio-ambiente e o bolso do consumidor.

  1. Não demore no chuveiro

Além de ser um dos aparelhos que mais consome energia na residência, passar muito no chuveiro representa o desperdício de água. Lembre-se que não temos energia para todos e alguém lá na ponta pode ficar sem.

  1. Evite “gambiarras” elétricas

Avalie se as ligações dos eletrodomésticos estão corretas e se o fio não está derretendo. Se um fio está esquentando, ele consome energia. Não ligue 2, 3 ou 4 aparelhos em um benjamin (ou T) na mesma tomada, isso também produz efeito joule (quando a energia elétrica se transforma em energia térmica, ou seja, calor), consome energia e aumenta a possibilidade de incêndios.

  1. Evite Stand-by

Os aparelhos, quando ficam em stand-by, também consomem energia. Essa ação pode representar até 12% do consumo total do aparelho. Se não utiliza o aparelho com tanta frequência, tire-o da tomada e o gasto de energia cairá.