O lateral direito Daniel Alves foi o maior destaque da Seleção Brasileira na noite desta terça-feira, na vitória por 2 a 0 contra a Argentina, na semifinal da Copa América, no Mineirão. Dono de linda jogada no primeiro gol, dando chapéu e deixando Paredes no chão, o capitão pediu que os seus companheiros tenham calma apesar da euforia, visando à final da competição.

“Falta um passo mais para o objetivo. Tudo traçado desde o princípio está se cumprindo”, comentou o lateral na saída do campo, lembrando do duelo do domingo, às 17h (de Brasília), no estádio do Maracanã, contra um adversário que sai do confronto entre Peru e Chile, na noite desta quarta, na Arena do Grêmio.

Único do elenco que venceu uma Copa América, em 2007, na Venezuela, Daniel não fugiu do discurso que parece tradicional quando a equipe sai ganhadora de um duelo importante. Para ele, a Seleção recebeu muitas críticas durante os últimos dias.

“Eu acredito que muitas pessoas duvidam bastante da gente, mas a gente confia muito no estafe, confiamos na nossa proposta, no nosso trabalho. A gente é muito dedicado, tudo isso é simplesmente colher os frutos do trabalho que vem sendo bem feito”, apontou, elogiando ainda o futebol da argentina.

“Nada é fácil, futebol está num alto nível hoje em dia. Não existe coisa que você não tenha que lutar. O que a gente quer é ganhar a final para coroar esse trabalho que vem sendo espetacular. A gente abdicou de muitas coisas. E falta um passo. O primeiro objetivo já foi, agora falta o segundo”, concluiu o jogador.

Daniel Alves e o restante do elenco ficam mais um dia em Belo Horizonte e embarcam na quarta-feira para o Rio de Janeiro, local da decisão. Será a primeira final da equipe sob o comando do técnico Tite, retornando ao jogo derradeiro da Copa América justamente 12 anos depois do título de 2007.

Da Gazeta Esportiva