Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o atacante Fernando Fernández ainda exalta a equipe paraguaia, para que ele possa atingir os objetivos maiores na edição atual da Conmebol Libertadores 2020

Reprodução Twiiter Fox Sports

Na última quarta-feira, 12, o Corinthians venceu o Guarani-PAR por 2 a 1 em casa, mas apesar da vitória disse adeus à disputa da Conmebol Libertadores 2020 por conta de derrota por 1 a 0 na semana passada, em Assunção, e gol anotado pelos paraguaios na Arena. Mais uma vez, o carrasco corintiano foi o atacante Fernando Fernández, que também foi o autor do tento que eliminou os paulistas da competição em 2015, na oitava final de final, no mesmo estádio.

Ainda no início da etapa final, quando o Corinthians vencia por 2 a 0, com Luan e Boselli, o atacante paraguaio cobrou falta no canto direito do goleiro Cássio, que chegou a tocar bola, mas não salvou o gol.

Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, Fernández comentou sobre a classificação, a segunda sobre o Corinthians em uma Libertadores, exaltou a equipe de Guaraní e comentou sobre o jogo anotado na Arena.

“Uma sensação muito boa (pelo gol e classificação), o grupo em si está muito orgulhoso. Passo a passo, estamos duas partidas da fase de grupos da Libertadores, que é o objetivo que nós temos …Foi uma partida muito difícil, muito dura, sabíamos que enfrentamos uma equipe muito grande e muito boa como o Corinthians, ainda mais com sua torcida, sabíamos quem deveria estar muito atento e graças a Deus conquistou uma classificação”, começou a falar ou jogador de 28 anos.

“Eu sabia que em algum momento eu precisava de alguma chance e, graças a Deus, havia uma chance de bater aquela falta e marcar … (é uma marcação especial contra o Corinthians), ainda mais se tratando de uma Libertadores e num estádio tão grande, com tanta torcida”, prosseguiu.

Fernández também classificou os dois gols anotados sobre o Alvinegro, como os mais importantes de sua carreira e também diferentes: uma classificação deste ano foi mais especial do que em 2015.

“Acho que sim (são dois gols mais importantes da minha carreira) pela forma como tudo aconteceu e também pelo fato de eles terem levado a lugares mais altos … (uma classificação foi mais especial desta vez), pelo momento, pelas circunstâncias da partida, e creio que essa vitória também foi mais especial”.

Por último, a camisa 9 se registrou em Guaraní, clube que projetou futebol e ainda exaltou uma equipe paraguaia, que para ele conseguiu alcançar objetivos ainda maiores na atual edição da Libertadores.

“(O Guarani) foi uma equipe que fez nascer o futebol, é o clube que amo, que eu quero, que sou torcedor. É um orgulho para mim fazer história com esse clube … Esse grupo está decidido a chegar ou mais longe possível. Estamos bem e brigando para mais uma vez fazer história, como em 2015”, completou.

Da Fox Sports

Câmara de Dourados - Transparência no Legislativo