Magistrada atuou durante 17 anos na 16.ª Vara Cível de São Paulo e, desde 2013, integra a 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região

A Desembargadora Federal Tânia Regina Marangoni do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF3) irá se aposentar. Atualmente, ela preside as sessões de julgamento da 8.ª Turma do Tribunal, integra o Conselho da Justiça Federal da 3.ª Região, é Vice-Diretora da Escola de Magistrados (Emag) e membro suplente do Órgão Especial do TRF3.

A magistrada tomou posse no TRF3 no dia 4 de outubro de 2013, pelo critério de merecimento, em vaga decorrente da aposentadoria da Desembargadora Federal Marianina Galante.

No dia 22/8, ela participou da sua última sessão de julgamento na Terceira Seção e recebeu uma homenagem dos membros do colegiado.

O Desembargador Federal Baptista Pereira saudou a Magistrada em nome dos integrantes da 3.ª Seção, ressaltando sua formação jurídica, os cargos ocupados, como o de Procuradora do Estado de São Paulo, de Juíza do Trabalho e de Juíza Federal, tanto em Sorocaba como na capital paulista. Destacou a atuação dela por 17 anos junto à 16.ª Vara Federal de São Paulo, até a posse no cargo de Desembargadora Federal em 2013 no TRF3.

“É uma honra ter tido a oportunidade de julgar com Vossa Excelência. Será uma perda incomensurável para a 3.ª Seção, pela sensibilidade que a doutora tem de ver além das folhas do processo, com uma visão mais abrangente das realidades que vivenciamos”, ressaltou o Desembargador.

Para o Magistrado, a aposentadoria de Tânia Marangoni representa uma perda para a Magistratura e para a sociedade.

“Uma perda para nós, colegas, porque tínhamos em seus votos a certeza de acompanhá-los. E uma perda para os jurisdicionados, pois não se faz uma Juíza em pouco tempo com a característica que Vossa Excelência demonstrou”, opinou.

Em nome da ala feminina do Tribunal, a Desembargadora Federal Marisa Santos se despediu da colega e desejou que ela seja muito feliz. Também ressaltou a contribuição de Tânia Marangoni para a Magistratura e para o Direito Previdenciário na Justiça Federal da 3.ª Região.

Emocionada, Tânia Marangoni agradeceu a todos os colegas pela companhia ao longo dos anos no TRF3.

“Todos vocês fazem parte de mim e de um pedaço da minha vida. Adoro ser juíza, fui muito feliz na Justiça Federal. Foi aqui que eu me encontrei, que exerci a judicatura de forma independente, que conheci o pai dos meus filhos e vivi 29 anos da minha vida. Entrei muito feliz e saio muito feliz; entrei cheia de esperanças e também saio cheia de esperanças”, finalizou.

No próximo dia 9 de setembro, Tânia Marangoni irá participar da última sessão de julgamento virtual da 8.ª Turma do TRF3.