A pandemia do Covid19 tem sido um problema à escala mundial. No entanto, se tornou em um fenômeno para algumas empresas da área do entretenimento. Há umas semanas atrás, foi divulgado que o uso de video games na China teve um aumento muito elevado depois do Governo ter decretado medidas de conteção do coronavírus. Dessa forma, os jogadores passaram a ter mais tempo para se dedicarem aos videogames.

Com isso, seria normal que o serviço da Netflix pudesse beneficiar da situação também. No entanto, essa ideia é diferente da realidade pois a plataforma de video-streaming poderia ser prejudicada pela pandemia. Mas porque razão? A resposta é que a principal fonte de rendimento da empresa depende da subscrição paga, e não do tempo que os usuários passam vendo filmes e seriados.

É normal que a Netflix ao ser um serviço de luxo possa ser prejudicada, pois o vírus tem causado efeitos negativos na economia mundial. O que pode realmente acontecer, é os usuários começarem a colocar a plataforma em segundo, de modo a economizar dinheiro para situações de emergência. As receitas e o número de subscrições da Netflix estão cada vez mais em risco à medida que o COVID19 se propaga.

No panorama dos negócios, por exemplo, um hotel que ofereça a Netflix aos seus hóspedes, poderá cancelar o serviço, devido à diminuição de receitas no turismo. Vejamos o que aconteceu em Itália, um dos países com maior fluxo de turistas do mundo, e onde o Coronavírus tem impedido, de uma forma abismal, a entrada de receitas. Felizmente, para o serviço, o valor de suas ações têm crescido ligeiramente nas últimas semanas, ainda que isso possa mudar completamente se entretanto não for possível conter o COVID19.

A Disney Plus, que também pode ser afetada, tem a seu favor um público muito especifico, as crianças, que de certa maneira pode ser o ponto-chave, pois os seus pais têm os seus filhos em casa como consequência do encerramento de colégios em Itália, Espanha e em Portugal.

Mas então, porque é que os games têm mais oportunidade de triunfar graças ao coronavírus?

Atualmente, muitos video games funcionam graças ao modelo free to play, em que o jogador tem acesso gratuito e onde podem comprar bens digitais pagando pequenos valores. Não são obrigatórios, mas sim muito tentadores para quem passa muitas horas disfrutando do jogo.

Caso contrário, o seu destino poderá ser o mesmo que o da Netflix, em caso do Coronavírus continuar a propagar-se.

Não nos podemos esquecer que a melhoria da velocidade da internet e da própria cobertura, possibilitaram um acesso muito mais fácil e em massa à internet, e consequentemente aos video games.

Governo de MS - CORONAVÍRUS