Darwin, o criador da cadeira giratória

Ideia foi simples e ao mesmo tempo genial

Talvez você fique se questionando quem foi o precursor da cadeira giratória que você tanto usa para se locomover e trabalhar com mais agilidade. Um designer? Um fabricante de móveis? Não, na verdade um cientista. Charles Darwin é uma das figuras mais conhecidas por causa da sua teoria da seleção natural, polêmica até os dias atuais apesar de todas as evidências científicas.

O cientista nasceu na cidade de Shrewsbury, no longínquo ano de 1809. Desde pequeno, se interessava por história natural e fazia coleção de diversos artefatos como pedras e conchas. A vida do geólogo e naturalista é repleta de curiosidades e situações inusitadas. Antes de se casar com Emma Wedgwood, por exemplo, Darwin fez uma lista de prós e contras do casamento (nada mais justo, né?).

Outra curiosidade é que Darwin foi durante parte da sua vida muito religioso. Por este motivo, era frequentemente ridicularizado principalmente pelos marinheiros do HMS Beagle, embarcação que o levou para a expedição mais importante para sua teoria. Ao final da vida, o cientista se declarou agnóstico.

Mas o que muitos não sabem é que ele foi o precursor da cadeira de escritório. Como tinha que estudar muito e rever suas anotações, é fácil de imaginar que em algum momento o cientista teria que se sentar. Foi então que o naturalista teve uma ideia simples e ao mesmo tempo genial.

Para otimizar seu trabalho e deixá-lo mais rápido, Darwin lançou mão de uma estratégia extremamente engenhosa para a época. Colocou duas rodinhas nos pés da cadeira para se locomover com mais agilidade. Era como uma poltrona sob rodas – um tanto diferente das cadeiras que temos hoje. De forma acidental, Darwin disseminou essa prática pelo mundo.

Elas foram adotadas muito antes das ideias do cientista serem amplamente aceitas. O advento do modelo se deu a partir da metade do século XIX, com a industrialização e os trabalhadores de escritório. Hoje, já existem cadeiras ergonômicas em diversos formatos para diferentes necessidades, cores, tecidos e funcionalidades. Da próxima vez que você se lembrar que está sentado confortavelmente em uma cadeira de rodinhas, lembre-se de Darwin.