Obra do Centro Especializado em Reabilitação deveria ter sido entregue em 2015 e custou R$ 2,5 milhões aos cofres públicos

Daniela durante vistoria na sede da unidade que já está pronta, mas sem funcionar – Foto: Assessoria

A vereadora Daniela Hall (PSD) está cobrando a imediata ativação do Centro Especializado em Reabilitação (CER). A obra, construída no Bairro Terra Roxa, teve início em junho de 2014 e deveria ter sido entregue para a população em setembro de 2015, portanto há quatro anos de atraso.

De acordo com a vereadora, mesmo após a conclusão dos trabalhos, a Prefeitura de Dourados recebeu aportes financeiros de R$ 1 milhão para a compra de equipamentos, etapa final para a ativação da unidade. A liberação ocorreu no ano de 2018, porém até o momento a estrutura continua de portas fechadas para a população.

Conforme a parlamentar, além dos recursos para a compra dos equipamentos, o governo federal investiu e R$ 2.569.069,00 em recursos federais para a construção da unidade. “É fundamental, agora, que a Prefeitura entregue este importante equipamento público para a população. Com agilidade e com a cobrança das entidades, poderemos colocar em funcionamento o CERII para uma população que vem passando tantas dificuldades na área da saúde. Priorizar o funcionamento deste Centro é uma questão de sensibilidade e humanismo”, destaca Daniela.

Segundo o projeto de 1000 m², o local terá capacidade para atender 1,5 mil pacientes com deficiências física e visual de toda a região da Grande Dourados, que contempla 34 municípios e mais de 800 mil habitantes. O objetivo do CER II é garantir um amplo serviço de assistência à saúde, promovendo a reabilitação e a reintegração social de pessoas com deficiência.

O CER II contará com profissionais capacitados e habilitados para prestar atendimento de 12 horas por dia, de segunda a sexta-feira. Com essa estrutura, os pacientes não terão mais que sair do município para receber atendimentos especializados.

Em 2012, Dourados foi uma das 45 cidades selecionadas pelo Governo Federal para receber o Centro Especializado em Reabilitação, após articulações políticas como as do então deputado federal Geraldo Resende.

A iniciativa faz parte do Plano “Viver Sem Limites”. As unidades construídas em todos os municípios servirão como centro de referência no atendi mento de pessoas com deficiência. De acordo com o IBGE, o país tem mais de 45 milhões de pessoas que se autodeclaram pessoas com deficiência. O número representa 24% da população brasileira. A vereadora encaminhou requerimento para a Prefeitura cobrando informações sobre a ativação da estrutura.