O valor total dos convênios, referentes aos pagamentos de 12 meses é de R$ 2.2 milhões - Foto: Eder Gonçalves
O valor total dos convênios, referentes aos pagamentos de 12 meses é de R$ 2.2 milhões – Foto: Eder Gonçalves

A vereadora Daniela Hall (PSD) está cobrando da Prefeitura de Dourados, que faça os repasses municipais, estaduais e federais que estariam atrasados há três meses. Conforme Daniela o montante a ser repassado seria de R$ 495 mil. Esse valor representa cerca de R$ 15 mil por mês para cada uma das 11 entidades que cuidam de crianças e adolescentes abrigadas. O valor total dos convênios, referentes aos pagamentos de 12 meses é de R$ 2.2 milhões.

“Mais uma vez nossos abrigos de Dourados passam por situação de crise. No início do ano, nós infelizmente vivenciamos que lares tão importantes já ameaçavam fechar as portas por falta de repasses da Prefeitura de Dourados que tinha pendências junto ao Governo Federal. Graças a intervenções do nosso mandato e também do nosso deputado federal Geraldo Resende, os pagamentos para a Prefeitura foram restabelecidos. Não podemos aceitar que esse problema continue prejudicando as mais de 70 crianças que estão acolhidas. Por causa disso, estamos cobrando explicações da Prefeitura e pedindo que esse repasse seja feito o mais rápido possível”, acrescenta.

Segundo Daniela, no último dia 27, o Fórum Permanente de Entidades não governamentais de Assistência Social (FPENGAS) que representa as entidades: Ação familiar Cristã, Casa da Criança Feliz, Ceia, Associação Pestalozzi, Apae, Iame, lar Ebenezer, Lar Santa Rita, Lar do idoso, Fraternidade Toca de Assis e Associação dos Autistas, emitiu nota na imprensa relatando o problema da falta de repases. Na ocasião, o Fórum esclareceu que é inverídica a informação da Prefeitura de Dourados que o valor de R$ 2,2 milhões foi repassado às entidades. Na Tribuna da Câmara a vereadora leu parte da nota. “Tomo a liberdade para ler trecho da nota das instituições: Esclarecemos que o recurso não foi recebido pelas entidades em única parcela conforme foi noticiado pela Prefeitura; e sim será repassado as entidades em 12 parcelas, porém até o momento, somente recebemos três parcelas referentes aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2017”, informou Daniela.

A vereadora destacou necessidade importante do Lar Ebenezer. “A entidade atende 19 adolescentes, todas meninas. Com os atrasos, o lar para por apuros porque já tem um déficit de mais de R$ 10 mil por mês. Estivemos recentemente no local e vimos o calvário que a entidade enfrenta para manter um atendimento que deveria ser do poder público. São fornecedores não querendo mais dar crédito para alimentos, por exemplo e voluntários que precisam sair com o pires na mão para buscar doações. No local é urgente a construção de um muro para garantir maior proteção para as meninas que lá estão abrigadas e para evitar fugas como já ocorreram. O custo da obra é de R$ 80 mil. Se está difícil comprar até o básico, imagina custear um projeto desse? O município precisa fazer mais”, cobra.

A vereadora disse que encaminhará a parlamentares de Mato Grosso do Sul a demanda do muro para que possam destinar verbas e pediu apoio para o evento que o Ebenezer fará para arrecadar fundos. “Aproveito a oportunidade para dizer que nos próximos dias 08 e 09 o Lar estará realizando bazar beneficente de produtos que foram doados pela Receita Federal e seria bem oportuno se todos nós pudéssemos contribuir de alguma forma”, pediu.