Cultura lança projeto que visa recuperar o Teatro

Teatro Municipal de Dourados é uma das melhores estruturas para eventos culturais de toda a região - Foto: Arquivo
Teatro Municipal de Dourados é uma das melhores estruturas para eventos culturais de toda a região – Foto: Arquivo

Uma ação que envolve vários grupos culturais e artísticos de Dourados inicia nos próximos dias 2 e 3 de junho um trabalho com vistas a recuperar e manter a estrutura do Teatro Municipal.

O Projeto Amigos do Teatro, lançado pela Prefeitura de Dourados, através da Secretaria de Cultura, vai reunir, nesta primeira data, as cinco maiores academias de dança da cidade que terão, cada uma, 20 minutos de apresentação no palco do Teatro. A expectativa é que 800 pessoas acompanhem as apresentações.

A comercialização dos ingressos terá todo o valor revertido para ações de melhoria na estrutura do Teatro Municipal, principal palco de apresentação cultural, na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul.

“O Teatro é nosso. O Teatro é público. Muitas vezes aguardamos ações e recursos, mas agora podemos fazer algo enquanto verbas e licitações são elaboradas”, disse o secretário Gil Esper.

Segundo o secretário, todos os envolvidos concordaram com a ação e terão, em contrapartida, eventos em que possam apresentar a arte que praticam, bem como fomentar a presença do público douradense em atrações culturais. “Além do mais, será uma vitrine muito importante. De quebra, com o viés solidário ao espaço que todo artista douradense ama”, completou o secretário.

As próximas apresentações serão da Orquestra da Universidade Federal da Grande Dourados e grupos livres de teatro da cidade e ligados ao curso de artes cênicas da UFGD.

A Prefeitura de Dourados, por determinação da prefeita Délia Razuk, tem incentivado a população e os servidores a cuidarem daquilo que é patrimônio da cidade. No meio cultural, o Teatro Municipal representa um dos maiores bens que o município tem.

A busca para revitalização e asseio do espaço tem ocorrido, mas a crise pela qual o país passa tem dificultado o empenho de recursos, e os envolvidos buscam outros meios, como este projeto, para que a estrutura sobreviva.

O valor do ingresso será R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada).