Empresa pretende chegar a 300 unidades até o fim de 2020

Projeto fotovoltaico da Bluesun Solar do Brasil – Foto: Divulgação

A expansão da energia solar no Brasil aumentou, por um lado, a demanda por sistemas fotovoltaicos e, por outro, a procura por parte de profissionais interessados em entrar para esse lucrativo setor, proporcionando uma união de fatores que tem impulsionado o mercado de franquias.

Lançada no último dia 31 de agosto, a rede franqueada da distribuidora de painéis fotovoltaicos Bluesun Solar do Brasil, empresa com sede em Limeira (SP), já conta com 40 unidades abertas e prevê atingir a marca de 300 até o fim de 2020.

“Apesar de ter sido lançado há apenas alguns meses, esse projeto tinha quase dois anos de estudo”, conta, em entrevista à ANSA, o diretor da Bluesun, Roberto Caurim. A companhia surgiu nos anos 1990 e já instalou mais de mil sistemas fotovoltaicos em todo o país.

A rede de franquias, no entanto, possibilitou à distribuidora criar, em um curto espaço de tempo, uma presença permanente em todas as regiões do Brasil. A maior parte das novas unidades, segundo Caurim, está no Sudeste. “E Minas Gerais é campeão”, diz.

O projeto de franquias será um dos destaques da empresa na próxima edição da feira Ecoenergy, que acontece de 14 a 16 de abril de 2020, em São Paulo, com organização da Cipa Fiera Milano, e apresentará as principais inovações no mercado de fontes renováveis de energia.

O modelo de negócios adotado pela Bluesun não prevê cobrança de royalties iniciais e fornece todo o suporte técnico para a abertura da franquia, algo que pode levar menos de uma semana, já que muitos preferem o home office. “Já as lojas demoram em torno de um mês e meio para ficar prontas”, explica o diretor.

De acordo com Caurim, o objetivo é multiplicar o número de pessoas trabalhando com a Bluesun sem cobrar fortunas dos franqueados. “O próximo ano vai ser o melhor de todos”, prevê o executivo, que fala até em dobrar o faturamento. (Da AnsaFlash)

Deputado Zé Teixeira