Nenhum período de isolamento é fácil. Com o pandemia da Covid-19, muito tem se perguntado sobre a questão econômica do país ficará estável, já que muitas cidades brasileiras já estão fechando boa parte dos seus estabelecimentos.

Com a queda da movimentação econômica nacional, o que os brasileiros têm se perguntado é: como agir durante esse período. Além disso, outra grande preocupação é o abastecimento de alguns produtos essenciais em supermercados, como café, leite e papel higiênico.

Apesar de não ser considerado politicamente correto, muitas famílias estão aderindo cartões de crédito especiais, principalmente de supermercados, para garantirem que suas dispensas fiquem abastecidas durante esse período difícil. Essa tem sido uma boa opção para não passar por apuros futuros.

Muita cautela

Contudo, é necessário pensar mais à frente, afinal, algumas surpresas desagradáveis podem afetar o rumo da nossa história, principalmente, se você não tem nenhuma emergência guardada e fará o uso do cartão de crédito ou do cheque especial.

Por isso, separamos algumas dicas para você não deixar a situação um pouco mais complicada.

Primeiro, é importante que não se esqueça que o cartão de crédito gera uma fatura que deve ser paga. Muitas pessoas se empolgam pelas possibilidades oferecidas e podem acabar com uma conta que não conseguem quitar.

A seguir, daremos dicas para quem deseja utilizar o cartão de crédito de forma econômica, segura e consciência.

Não se acostume a parcelar

O ideal é que você utilize o cartão de crédito para compras grandes ou em situações emergenciais.

Evite parcelar o valor total em muitas vezes: a tendência é que você tenha que pagar juros cada vez mais altos, os quais podem aumentar drasticamente o preço que você pagou pelo produto.

Isso não é tudo: se você parcela todas as compras que faz, pode acabar com meses de faturas muito altas. Qualquer gasto a mais, em circunstâncias do gênero, pode gerar dificuldades financeiras.

Tente não pagar o valor mínimo

Quando o consumidor faz o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito, entra no que chamamos de crédito rotativo. Os juros, nesse caso, são altíssimos.

Para se ter uma ideia: os juros cobrados podem chegar a mais de 414% ao ano, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central.

O resultado disso é que, dentro de poucos meses, o saldo devedor do cliente cresce de forma significativa.

Participe de programas de pontos

Os programas de pontos não estão disponíveis para todos os cartões de crédito. Por isso, é relevante fazer uma pesquisa sobre os serviços disponíveis no mercado antes de fazer a sua escolha.

Clientes da LATAM Pass Itaucard, por exemplo, acumulam pontos sempre que fazem uso do cartão de crédito, diretamente na conta bancária. Se possuem outro cartão, desde que seja de uma instituição parceira, podem fazer a transferência dos pontos.

Usuários da Nubank Rewards, programa de pontos da Nubank, ganham um ponto a cada um real em pontos (que nunca expiram, felizmente!). Com o acúmulo de pontos, é possível diminuir gastos da fatura, pagar a mensalidade de serviços de streaming, ganhar vantagens na hora de fazer reservas em hotéis, etc.

Cada programa de pontos tem as suas características – o Nubank Rewards, por exemplo, é cobrado. Por isso, como já comentamos, não se esqueça de fazer uma extensa pesquisa antes de escolher o seu plano.

Escolha cartões sem anuidade

O valor da anuidade pode ser enxuto, mas também pode ser bem alto: há cartões cuja anuidade pode passar de mil reais.

Cartões de instituições virtuais, como o Nubank e o Banco Inter, tendem a não ter anuidade. Outros, de instituições mais “tradicionais”, ainda podem ter a prática.

Em casos do gênero, converse com o seu gerente: fale que você tem outras opções no mercado, que tem gastos no cartão de crédito e que a sua anuidade é um impedimento. Conversando, é possível ou derrubar o preço do pagamento anual ou extingui-lo. 

Pratique a economia no seu dia a dia

A melhor maneira de manter o orçamento familiar em dia é tomando cuidado com os seus gastos diários.

Converse com os moradores de sua casa sobre as maneiras de diminuir as contas cotidianas. O pouco que se economiza pode dar frutos significativos – acredite. 

Não pague a fatura com a sua reserva de emergência

Ter uma reserva de emergência é fundamental: embora estejamos sempre contando com o melhor, é preciso ter alguma quantidade guardada, para o caso de emergências.

Ainda que a sua fatura esteja alta, não mexa nesse dinheiro. Se não é possível quitá-la, cogite a possibilidade de pedir um empréstimo e, com ele, quitar todas as pendências do seu cartão de crédito.

Por quê? Simples: porque os juros do empréstimo são menos agressivos do que os juros do crédito rotativo (aquele sobre o qual já falamos!).

Anúncios de Sucesso no Instagram - Manual Completo Para Anunciantes Obterem O Máximo Do Instagram Gastando O Mìnimo