Campeão brasileiro e tricampeão paulista, Fábio Carille se destacou pelo bom aproveitamento em clássicos em sua primeira passagem no Corinthians. Neste Campeonato Brasileiro, o jogo parece ter virado para o treinador, que não está conseguindo nem um bom aproveitamento, nem um bom desempenho quando enfrenta seus principais rivais.

Em quatro clássicos no torneio nacional, o Corinthians venceu um jogo contra o São Paulo, empatou outro com o Palmeiras e perdeu dois, para Santas e São Paulo, o último já pelo returno, para um aproveitamento de 33,3%. O triunfo e a igualdade aconteceram na Arena, enquanto os reveses fora de casa. Além do aproveitamento abaixo da média, o que mais se destaca negativamente são as atuações ofensivas da equipe nesses jogos.

Em quatro partidas, o Timão balançou a rede apenas duas vezes e finalizou 14 vezes ao gol, média de 3,5 por partida. Os gols saíram somente em casa. Jogando fora, não só o Corinthians não conseguiu marcar, como chutou apenas duas vezes ao gol, as duas no último domingo no Morumbi. No clássico na Vila Belmiro, a equipe de Carille não finalizou uma bola em direção à meta santista.

A equipe também teve menos a bola nos quatro clássicos, com média de 45,7% de posse, contra 54,3% dos rivais.

Em comparação, quando foi campeão brasileiro em 2017, a equipe de Carille teve 72% de aproveitamento em clássicos, com quatro vitórias (duas contra o Palmeiras, uma contra o São Paulo e outra contra o Santos), um empate (contra o São Paulo) e uma derrota (contra o Santos).

Precisando se recuperar do revés, o Timão volta a campo nesta quarta-feira, contra o Goiás, às 21h45 (Brasília), no Serra Dourada, pela 26ª rodada do Brasileirão.

Da Gazeta Esportiva