Maria Izabel de Aguiar deixa a Fundação de Saúde – Arquivo/Douranews

Depois de envolvida em turbulência, diante da designação conflituosa em que se deu a escolha dela para a função, a administradora hospitalar Maria Izabel de Aguiar foi exonerado da coordenação geral da Intervenção estabelecida a partir do dia 11 de junho deste ano pela prefeita Délia Razuk, na Funsaud (Fundação dos Serviços de Saúde) de Dourados.

Segundo o Douranews, decreto publicado em edição suplementar, na manhã desta sexta-feira (23), extingue, inclusive, a função de coordenação criada para contemplar esse cargo na intervenção da Fundação.

No mesmo decreto, publicado no Diário Oficial do Município, Délia Razuk extingue o parágrafo 2 do artigo 8 do Decreto 1889, que determinou a intervenção na Funsaud, onde observa que “o Coordenador Geral assinará todos os atos administrativos de gestão da intervenção juntamente com o Interventor’ e designa, em outro decreto, Mateus Tavares Fernandes para assumir a função de diretor administrativo da Fundação, a partir da destituição da servidora Sandra Lima, que havia sido escalada, de assessora especial do Gabinete, para a Funsaud, e agora reassume o antigo posto.

Tavares já foi servidor da Superintendência do Hospital Evangélico em Dourados, no começo de 2012, e a partir de 2018 passou a operar como Diretor do Departamento de Gestão Estratégica da Secretaria municipal de Saúde, em apoio ao então secretário Renato Vidigal, substituído agora pela enfermeira Berenice de Oliveira Machado, que, sem a figura do coordenador de intervenção, ganha mais força no comando do processo de Intervenção decretado pela prefeita Délia Razuk na Fundação de Saúde.