Contrariado e pedindo estudo mais apurado, Luxemburgo contesta volta do futebol

Clubes e federações já começam a se mexer nos bastidores para planejar a retomada do futebol brasileiro mesmo com o país atingindo, em dia consecutivos, a marca de mil mortes em 24 horas em decorrência da covid-19. Neste sábado, o treinador do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, voltou a contestar um retorno das atividades no Brasil.

“No futebol, as pessoas estão forçando uma situação para o futebol servir de exemplo. Exemplo de quê? Estão morrendo mil e poucas pessoas por dia, vai servir de exemplo de quê? De nada. Tem que servir exemplo de coisa positiva. Não pode ter privilégios para A, B ou C, de voltar no Sul, mas não voltar em Norte, Nordeste, Sudeste… Ou é para todos ou não é para todos, porque todos teremos prejuízo”, declarou Luxa em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Na sequência, Luxa ainda mostrou preocupação em relação ao excesso de contaminados que a pandemia pode gerar. Além disso, o treinador palmeirense cobrou estudos mais rígidos que envolvam todos os setores da sociedade.

“É obrigação ter um estudo melhor apurado para que, não só o futebol, mas todos os setores voltem. As pessoas serão contaminadas, não tem como, o vírus está aí em tudo quanto é canto. O futebol vai voltar, mas o que tem que ser feito para minimizar a contaminação? Tem muita gente parada, poderiam tomar decisões importantes para a volta ao trabalho, em todos os conjuntos, não ser em uma realidade tão complicada”, opinou o técnico.

O Palmeiras, junto com Corinthians, Santos e São Paulo, vem liderando as conversas com a Federação Paulista de Futebol e os demais clubes acerca do retorno do futebol em São Paulo. Os jogadores ainda trabalham de maneira remota em suas residências, mas Luxa revelou que o Verdão já conta com protocolos para quando as atividades no CT forem liberadas pelas autoridades.

“A ordem do presidente é esperar que os órgãos sanitários que mandam determinem voltar. O Palmeiras já está totalmente organizado. Se voltar amanhã, já tem planejamento, com distanciamento e tudo preparado. Mas precisamos da ordem, e não vejo por que antecipar essa volta. Se o presidente decidir a volta e todos decidirmos que tem que voltar, vamos voltar, sem problema nenhum”, relatou.

Não é a primeira vez que Luxa pede cautela em relação ao retorno do futebol no Brasil. Ainda no início do mês, o treinador já havia colocado o esporte em segundo lugar e pedido foco no combate ao vírus.

Da Gazeta Esportiva