Aos sete anos de idade, Mauro Romeiro assistia da janela o pai, Raimundo Romeiro, gerar o sustento da família, enquanto brincava no quintal da casa onde moravam, no Bairro Buriti, em Campo Grande (MS). Seu Raimundo, conta Mauro, construía casas e foi responsável por edificar centenas de lares enquanto trabalhava como pedreiro. Seguindo o exemplo do pai, Mauro orgulha-se em contar que é pedreiro, reformou a casa onde hoje mora a mãe e fez a da própria família.

A história de Mauro Romeiro e outros profissionais da construção civil integra a quarta matéria da série de reportagens especiais que antecedem a inauguração da Escola Senai da Construção, que foi edificada na Avenida Rachid Neder esquina com a Rua Caxias do Sul, no Bairro Coronel Antonino, e será entregue nesta quinta-feira (27/07), em Campo Grande (MS). A matéria mostra como a estrutura da nova unidade do Senai, voltada exclusivamente para a qualificação profissional, irá fortalecer e trazer mais competitividade ao segmento.

Para Mauro, trabalhar na construção civil, além de mudar a vida dele, levou muita gente a realizar o sonho da casa própria. “Como pedreiro alimentei e alimento minha esposa e meus três filhos desde crianças, até hoje. Graças a Deus e ao nosso esforço de todo dia temos uma vida muito boa, nossa casinha”, conta. “Depois que meu pai morreu, também não deixei faltar nada para minha mãe, já consegui reformar a casa dela, dar o conforto que ela que já está de idade precisa”, emendou.

O pedreiro Francisco José de Carvalho, 56 anos, também fica feliz ao pensar que mudou a vida de muita gente. Perdeu as contas de quantas obras de conjuntos habitacionais ajudou a construir na Capital e no Estado, levando uma habitação digna para pessoas de baixa renda. “Sabe que nunca conversei com alguém que tivesse morado em uma dessas casas que a gente faz? Seria muito bom um dia poder ver a felicidade de uma família, das crianças. Já fui em favela e entra na água nos barracos, qualquer chuvinha faz esse pessoal perder tudo. Ter onde morar muda a vida de qualquer um”, relatou Francisco sobre melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Escola da Construção

Gerente da Escola Senai da Construção, Roger Benites afirma que umas das premissas da unidade a ser inaugurada é justamente preencher lacunas que venham a ser empecilhos para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. “Qualificar e proporcionar mão de obra para atuar na construção civil do Estado é um dos objetivos da Escola Senai da Construção”, atestou.

O diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, salienta que a instituição conta com um extenso portfólio de cursos, que abrange toda a cadeia da construção civil. “Teremos cursos em diversos níveis e modalidades, da aprendizagem até superiores, além de assistências e consultorias às indústrias do Estado”, finalizou.