Alunos construíram minicarros de corrida que se movem utilizando uma hélice – Divulgação

O que poderia ter sido mais uma atividade escolar cotidiana virou um grande projeto que inspirou alunos e professores a trabalharem em equipe e a buscarem soluções para os problemas do cotidiano. Sob a orientação da professora Priscilla Keroline Franco Neto, que leciona a disciplina de Física, as turmas do Ensino Médio da Escola do Sesi de Dourados construíram minicarros de corrida e, com criatividade e inovação, deveriam fazer com que eles se movessem utilizando uma hélice.

A proposta, chamada “Wind sobre Rodas”, foi destaque do 4º Encontro Nacional do Sistema Estruturado de Ensino da Rede Sesi, que reuniu, nesta quarta-feira (19/02), representantes dos departamentos regionais do Sesi de todo o País, em Brasília (DF). O encontro é realizado todos os anos para a disseminação das boas práticas realizadas pela rede de ensino do Sesi, além de valorizar o trabalho dos docentes das instituições.

“Aqui é um momento para compartilharmos bom exemplos e buscarmos mais referências em inovação na educação”, afirmou a analisa técnica em educação do Sesi, Gláucia Campos. Professora responsável pelo projeto destaque de Mato Grosso do Sul, a professora Priscilla Franco Neto, da Escola do Sesi de Dourados, afirma que o principal objetivo da construção do carrinho – com base no conteúdo proposto no material didático – era facilitar o aprendizado dos alunos.

“O intuito é fazer com que esse conhecimento seja obtido, de fato, e não apenas um conteúdo decorado, além de estimular a criatividade e auto-estima dos alunos”, explicou a docente, que comemorou o reconhecimento da aula diferenciada em âmbito nacional. Conforme ela, os alunos, inicialmente, receberam materiais para construir o carrinho e o grande desafio era fazê-los correr na maior velocidade possível, com base em conceitos de Física e aerodinâmica.

Para tanto, eles poderiam usar outros materiais, enquanto todas as situações-problema e soluções encontradas deveriam ser registradas em um diário de bordo. A diretora da Escola do Sesi de Dourados, Sibele Garcia, considera que o encontro é fundamental para a valorização e incentivo dos professores. “Esse evento tem uma dimensão enorme para educação. A rede Sesi trabalha a metodologia ativa com DNA STEAM, com foco na construção do conhecimento para melhor entender a Física, e esse reconhecimento prova que estamos no caminho certo”, concluiu.

Deputado Zé Teixeira