Com 3 mil crianças sem vagas, Ceim segue fechado

Marçal esteve no Ceim do jardim Colibri e constatou a ausência de mobílias – Foto: Assessoria

Ceim inaugurado em dezembro do ano passado segue fechado em Dourados. Trata-se do Centro de Educação Infantil ‘Professora Isilda Aparecida dos Santos Souza’, no Jardim Colibri. “Enquanto isso cerca de 3 mil crianças estão fora das salas de aulas”, diz com indignação o vereador Marçal Filho.

Construído com recursos do Ministério da Educação, do Governo Federal, o Ceim teve investimento de R$ 1,4 milhão, com contrapartida da prefeitura de R$ 568,3 mil.

A unidades é do Tipo B, com estrutura de 1.118 metros quadrados de área construída, oito salas de aula, sala de leitura, laboratório de informática, pátio coberto, playground, bloco de serviço, sala de reunião para professores, almoxarifado, recepção, sala de secretaria e diretoria.

O vereador diz que a comunidade clama pela abertura. “A cobrança é cotidiana e a população não tem nenhuma resposta. A unidade foi inaugurada, mas até agora não tem uma data para receber as crianças”, disse o vereador, que compareceu nesta quinta-feira (9) no Ceim do Colibri.

No local, Marçal constatou no prédio a ausência de energia elétrica e de mobília. Havia a especulação do Ceim entrar em atividade em julho, mas não há comunicado oficial. O parlamentar lembrou que há outros cinco Ceims em construção na cidade, no entanto, as obras seguem em ritmo lento.

No Jardim Vitória, por exemplo, faltam apenas os acabamentos, mas não se vê equipe de profissionais para concluir o serviço. Marçal tem cobrado uma solução para a falta de vagas. Ele já chegou a sugerir para Prefeitura, como alternativa, firmar parceria com instituições que oferecem estruturas físicas e condições para receber as crianças, até zerar a falta de vagas.

No ano passado, a Prefeitura inaugurou dois Ceims construídos com recursos garantidos por Marçal quando era deputado federal. São as unidades do jardim Monte Carlo e do Jóquei Clube, que serviu como Ceim modelo por abrigar crianças em tempo integral.