Colchonete, colchão inflável ou saco de dormir? Saiba qual escolher antes de viajar

Estrutura e tempo de permanência interferem na decisão – Divulgação

Se você vai acampar, uma das primeiras dúvidas, além do tipo da barraca, é o que utilizar para dormir. Afinal, uma boa noite de sono é fundamental para esse tipo de atividade. A escolha desse equipamento depende de diversos fatores, como estrutura do local, tempo de permanência e praticidade de carregar esses itens.

Colchonete

O colchonete é um acessório ideal se o orçamento está apertado por causa do seu baixíssimo custo. Outros pontos positivos é que ele não ocupa tanto espaço nos carros e é leve. Essa modalidade, no entanto, exige que você carregue um cobertor ou saco de dormir para se aquecer, além de um isolante térmico no inverno.

Como a quantidade de acessórios é maior, é inviável levar um colchonete para o acampamento de modalidade livre. Ele também é relativamente fino, o que reduz o conforto, se essa for sua prioridade. Durante o verão, ele pode ser utilizado em contato direto com o chão, mas no inverno o ideal é contar com um isolante térmico.

Colchão inflável

De todas as opções, essa é a mais confortável. Pode ser encontrado em grandes magazines ou lojas especializadas. Esse modelo é mais indicado quando o acampamento é estruturado e tem acesso a carro. Como são fabricados em plástico e borracha, eles são maiores e mais pesados e também necessitam de um inflador elétrico ou mecânico. A faixa de preço é extensa, indo de R$ 39 a R$ 500.

Se for acampar no inverno, o recomendado é forrar o colchão com um cobertor para evitar que seu corpo entre em contato com a camada de ar gelado. Outra boa combinação que pode ser feita é utilizar um isolante térmico e um bom saco de dormir. O ponto negativo, como já foi dito, é o espaço ocupado. Se isso não for problema para você, essa pode ser uma boa opção para dormir em acampamentos.

Saco de dormir

Escolher um bom saco de dormir é fundamental para uma boa noite de sono. Primeiramente, é necessário entender que o equipamento não te esquenta, e sim utiliza o próprio calor do seu corpo. Sabendo disso, a sugestão é procurar por sacos que tenham o menor espaço livre, porque dessa forma o corpo precisa produzir menos calor para nos aquecer.

O formato, a fibra e o tipo de classificação de temperatura podem interferir na compra. No caso do formato, há dois principais: envelope (com maior espaço interno e ideal para climas mais quentes) e sarcófago – ou múmia – (mais justo ao corpo, indicado para baixas temperaturas).

A fibra pode ser sintética ou natural. A sintética é mais pesada e com preços mais em conta, enquanto o saco de fibra natural é mais quente e mais caro. Também sempre verifique a classificação, que indicará a temperatura confortável e o limite para a utilização do saco de dormir.