CMJ convida jovens indígenas para discutir perspectivas na Aldeia

Agenda ocorrerá no dia 02/10, às 14h, na Escola Guateka Marçal de Souza

O Conselho Municipal da Juventude de Dourados está empenhado em ouvir a população com idade entre 16 e 29 anos para proposição de políticas públicas efetivas e coerentes com as necessidades específicas de cada grupo. O trabalho terá como ponto de partida a juventude indígena, que receberá os conselheiros titulares em mesa redonda na tarde do dia 02 de outubro, na Escola Estadual Guateka Marçal de Souza.

A agenda, deliberada em reunião extraordinária realizada no dia 20/09, tem como objetivo discutir as perspectivas da juventude indígena em Dourados. A cidade abriga a maior comunidade urbanizada do País, com população estimada em 15 mil habitantes.

A iniciativa foi proposta pela conselheira titular Julie Kaiowá, primeira indígena a ocupar o CMJ de Dourados. Segundo a jovem, a comunidade indígena anseia por mais visibilidade e protagonismo.

“Acredito que essa agenda será muito significativa para a nossa comunidade. O jovem indígena quer ser ouvido, ele tem vontade e capacidade para ajudar a construir um futuro para a cidade”, afirma a titular.

Serviço

A reunião entre os conselheiros da Juventude de Dourados e a comunidade indígena ocorrerá às 14h, do dia 02 de outubro, na Escola Estadual Guateka Marçal de Souza, localizada na Aldeia Jaguapiru.

Agenda ocorrerá no dia 02/10, às 14h, na Escola Guateka Marçal de Souza – Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.