“Ciclo Comunitário de Segurança” da PM realiza ações que vão da prevenção a repressão em escola de Dourados

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul é reconhecida como uma das instituições públicas que mais investem em projetos comunitários e sociais, levando conhecimento e prevenção às drogas e violência e promovendo assistência social não somente ao público interno, mas também toda a comunidade.

Em Dourados vários projetos, ações e programas estão em andamento, podendo-se destacar alguns deles como:

PROERD (Programa Educacional de Resistências as Drogas, que é a adaptação brasileira do programa norte-americano DARE (Drug Abuse Resistence Education);

O Projeto Florestinha, que é um trabalho social e ambiental desenvolvido pela Polícia Militar Ambiental de Dourados, o qual trabalha com crianças e adolescentes carentes de 07 a 16 anos, tirando-lhes das ruas, dando-lhes a chance de ter uma profissão e ensinando-lhes a serem cidadãos com sensibilidade ambiental;

O Centro de Equoterapia que é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas portadoras de deficiência e/ou de necessidades especiais;

E mais recentemente o Projeto DNC (Diga Não ao Crime), que foi inicializado em 2015 no Departamento de Operações de Fronteira e hoje tem o 3º Batalhão de Policia Militar como gestor e administrador do projeto, que visa inibir a iniciação criminal de jovens e adolescentes na região de linha e faixa de fronteira do MS com o Paraguai.

Nessa vertente de palestras preventivas do DNC, a Policia Militar de Dourados realizou essa semana uma ação denominada “Ciclo Comunitário de Segurança”, onde os policiais primeiramente entraram no ambiente escolar com ações exclusivas de prevenção como palestras, rondas, ação presença e, depois de um levantamento de informações junto à comunidade escolar (direção, pais e alunos), implementaram ações de combate principalmente ao narcotráfico e ao uso de drogas.

Esse foi o caso do “Ciclo Comunitário de Segurança” realizado na Escola Vilmar Vieira Matos, localizada na Rua Manoel Rasselen, no BNH 4º Plano, em Dourados, onde o Subtenente PM Arguelho realizou 9 palestras preventivas do DNC, alcançando um público de mais de 1400 ouvintes, entre alunos, pais e professores da escola. Nas medidas preventivas também foram utilizadas algumas equipes do GETAM, que fizeram o patrulhamento preventivo e a ação presença na escola Vilmar durante o ciclo de palestras.

O segundo módulo do “Ciclo Comunitário de Segurança”, que é a ação de repressão a crimes e infrações, culminou na apreensão de dois adolescentes na manhã dessa quarta-feira(16) por posse de drogas(maconha). Ambos são suspeitos de venderem drogas na escola.

Esse modulo de repressão, ratifica o tema central da palestra DNC que transmite a mensagem de que todo usuário de droga pode vir a ser um criminoso potencial.

Para o Subtenente Arguelho, Coordenador do projeto DNC, a ação realizada na escola Vilmar, exemplifica muito bem o ciclo comunitário de segurança.

“Nós palestramos para mais de 1400 pessoas em uma semana de palestras, com isso, a presença policial dentro da escola foi absorvida positivamente pela comunidade escolar e, após esse contato estreitado entre a autoridade e a comunidade, alguns problemas pontuais foram aflorados e prontamente resolvidos dentro do mesmo ciclo. Para Policia Militar, a preservação dessa integração Policial Militar x Escola é muito positiva, uma vez que a presença do policial ostensivo já traz uma maior sensação de segurança não somente para a escola, mas para a comunidade do bairro onde aquela escola está instalada”, conclui o militar.