Chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste é reconduzido ao cargo

Guilherme Asmus foi reconduzido na função de chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste por um período de três anos – Foto: Suelma Bonatto
Guilherme Asmus foi reconduzido na função de chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste por um período de três anos – Foto: Suelma Bonatto

O pesquisador Guilherme Lafourcade Asmus, que está na função de chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste desde 2013, foi reconduzido ao cargo. A Portaria nº 820, publicada no Boletim de Comunicações Administrativas (BCA) da Embrapa nº 26, de 12.06.2017, oficializou a resolução da Diretoria Executiva de recondução retroativa, a partir de 23 de junho de 2016. A recondução é válida pelo período de três anos.

Ao falar sobre as conquistas realizadas ao longo de seu primeiro mandato, foram destaques as reestruturações dos três pilares de atuação da Embrapa. Um deles se refere à área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), em que uma grande conquista foi a adequação da carteira de projetos às necessidades regionais, visando ao fortalecimento e ao desenvolvimento do setor agropecuário e diversificação das fontes de financiamento de pesquisa; o outro pilar é de Transferência de Tecnologia (TT), que, com a reestruturação nas áreas, passou a ter como foco os grupos organizados do setor produtivo, por meio de ações direcionadas para públicos segmentados; já no terceiro pilar, que é a área administrativa, foi realizada uma ampla reestruturação nos processos da Unidade, com a finalidade de potencializar os resultados com ações de gestão estratégica focadas em adequar os orçamentos e atuar dentro dos princípios da legalidade com resultado de impactos relevantes.

Para o próximo período de mandato, Asmus explicou que a prospecção de demandas e a análise de cenário apontaram alguns temas novos para atuação da Unidade. A partir de estudo e ampla discussão com diversos setores, foi estabelecido os temas prioritários para os próximos ano: hortifruti, produção de pescados e uso e ocupação do território, além dos trabalhos de pesquisa em andamento.

Outras linhas fortes de atuação serão o fortalecimento e a consolidação das relações interinstitucionais com parceiros externos públicos e privados, com base em convergência de programas de pesquisa, com temas de interesse institucionais comuns. Além disso, destacam-se as ações voltadas para consolidação da Tecnofam, evento bianual realizado pela Unidade, voltado para a agricultura familiar. “A terceira edição será realizada em 2018”, explica ele. Outra ênfase será a ampliação dos projetos de administração e de transferência de tecnologia aprovados nos editais da Embrapa e/ou em editais de pesquisa externos.

Para Asmus, a recondução é um mérito de toda a gestão. “Os supervisores avançaram muito na gestão dos seus setores, com implantação de novos processos e melhoria de outros, a gestão evoluiu muito”, disse ele. Assim, ele divide esta conquista com toda a equipe de gestores, empregados, colaboradores e parceiros institucionais.

O relatório completo das ações e dos resultados obtidos no período de 2013 a 2016 nos três pilares de ação da Unidade: PD&I, TT e Administração, pode ser acessado em: http://bit.ly/2kI0ieY

O processo de avaliação das chefias das Unidades da Embrapa é dividido em três etapas e conta com a participação de clientes, parceiros externos e empregados. Segundo as normas da Embrapa, os mandatos de Chefia-geral de Unidades Descentralizadas têm duração de três anos e os gestores podem ser reconduzidos para o próximo exercício ou substituídos por meio de concurso público para seleção de gestores, não podendo exercer a função por mais de dois mandatos consecutivos.

Conheça o chefe-geral – Guilherme Lafourcade Asmus assumiu a Chefia da Unidade em agosto de 2013. Ele é engenheiro-agrônomo e trabalha como pesquisador na Embrapa há 23 anos. É mestre pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e doutor pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). A carreira como gestor teve início na Unidade, por meio de participação no Comitê Técnico Interno e no Comitê Local de Publicações.

Em 2008, assumiu a chefia de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa Agropecuária Oeste, na qual permaneceu até 2013, quando foi escolhido para exercer a função de chefe-geral da Unidade. Antes de trabalhar na Embrapa, Guilherme foi professor universitário, empregado de empresa multinacional e empresário do ramo de ciência e tecnologia, obtendo experiência profissional diversificada. Confira o curriculum lattes de Guilherme. Acesse http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4703557D2