Everton Saulo Silveira, especialista em PNL, ministrou a capacitação – Assessoria

Além de ter a melhor qualidade estrutura de ensino superior no Paraguai, a Universidad Central Del Paraguay (UCP) vem investindo cada vez mais na preparação de seus servidores e professores, mestres e doutores para que eles sejam cada vez melhor preparados e capacitados para atender a demanda crescente na universidade.

Uma das apostas da diretoria e da reitoria da UCP tem sido o Programa de Neolinguística (PNL) que vem sendo usada nas maiores empresas mundiais onde as técnicas aplicadas permitem aos servidores, o corpo docente e colaboradores entender melhor as pessoas e se comunicar de uma maneira onde tudo funcione de forma que seja bom para todos e que haja progresso e desenvolvimento na relação interpessoal.

Nos últimos dias o palestrante internacional e especialista em PNL, Everton Saulo Silveira, esteve passando seus conhecimentos nas unidades de Ciudad Del Este e Pedro Juan Caballero. “A Neolinguística é a mais poderosa ferramenta de transformação e desenvolvimento pessoal existente no mundo e sei que uma empresa como esta que recebe milhares de pessoas todos os dias precisa ter profissionais capacitados para fazer o atendimento deste público e este atendimento pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso não só das pessoas que nela trabalham como da própria universidade”, disse Saulo.

Ainda d acordo com Saulo, os servidores, professores, mestres e doutores das quatro unidades da UCP receberam como informação todas as estratégias e as técnicas que fazem parte do padrão internacional de ensino em Programação Neolinguística e que se aplicado no dia-a-dia vai oferecer ferramentas práticas para a solução imediatas dos questionamentos e dificuldades que surgem diariamente nas instituições dentro e fora das salas de aula, clínicas e laboratórios.

Segundo o diretor administrativo da UCP, Karlos Bernardo, este é o segundo ano que a orientação baseada na PNL é disponibilizada e é notável a mudança de comportamento e a melhoria de qualidade nas relações interpessoais e no atendimento em público e aos alunos. “Este tipo de investimento traz um retorno positivo não só para nossa universidade, mas principalmente para nossos colaboradores que passam a prestar um serviço de melhor qualidade para o nosso público em geral. Assim todos saem ganhando”, disse Karlos.

Orteco