Candinho Gabínio pede informações sobre restauração do “Castelinho” e limpeza na área central da cidade

Vereador Candinho Gabinio, presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã – Foto: Assessoria

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, Candinho Gabinio, encaminhou uma indicação durante a sessão ordinária desta terça-feira, 26 de junho, ao governador Reinaldo Azambuja, com cópia ao secretário de Governo do Estado Eduardo Riedel, e ao deputado estadual Beto Pereira, solicitando informações sobre o processo de restauração no prédio do Castelinho, localizado nesse município em anexo ao 4º Batalhão de Polícia Militar de Ponta Porã.

Candinho disse que o Castelinho é um prédio histórico construído na década de 1920, utilizado durante os anos de 1940 como base da Guarda Nacional na região de fronteira, durante o governo de Getúlio Vargas, depois como cadeia pública e posteriormente, como quartel do 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, mas foi abandonado em 1990, após a mudança da corporação para um prédio mais moderno.

De acordo com o presidente, o abandono do prédio causou muitos impactos negativos na infraestrutura do prédio, principalmente depois de um incêndio. “O prédio precisa ser restaurado e desde 2016 o local foi cercado com tapume e escoras de madeira para que aconteça a restauração e então seja transformado em museu, mas a obras está parada. Aguardamos informações, pois o local será um espaço cultural, que acrescentará conhecimento para a população fronteiriça, a comunidade estudantil e também para os turistas, que visitam o nosso município”, relatou o presidente.

Limpeza na Marechal Floriano

O presidente da Casa Legislativa também solicitou durante a sessão ordinária, a possibilidade de ao menos uma vez na semana, a realização de um processo de limpeza na Rua Marechal Floriano, bem como em suas ruas transversais, na área central de Ponta Porã.

O parlamentar disse que essa é uma solicitação dos comerciantes da área central de Ponta Porã. “Com a falta de chuva e o excesso de ventos, que são características dessa época do ano, as vias públicas acabam acumulando bastante poeira, e os ventos levam as sujeiras para dentro dos estabelecimentos comerciais do nosso município. Assim é necessário realizar a limpeza semanalmente para que a poeira não atrapalhe o funcionamento de determinados pontos do comércio do nosso município”, declarou Candinho Gabinio.