Canadenses poderão portar até 30g e encomendar pela internet

Venda é feita em pontos de venda licenciados, que têm como objetivo combater o tráfico – Foto: Ansa

Entrou em vigor nesta quarta-feira (17) e lei que legaliza a posse e o uso de maconha para fins recreativos no Canadá, que se tornou o maior país do mundo a liberar a erva.

O projeto foi aprovado pelo Parlamento em junho passado, seguindo o exemplo do Uruguai, primeira nação a legalizar a droga. Filas já começaram a se formar durante a madrugada nos pontos de venda licenciados, que têm como objetivo combater o tráfico.

Horas antes que as lojas abrissem para o início das vendas, à meia-noite desta quarta (horário local), um funcionário do governo disse ainda que o Canadá perdoará todos aqueles que foram condenados pela posse de até 30 gramas de maconha, quantidade que hoje é permitida. O anúncio formal deve ser feito nesta quarta.

Cada usuário também poderá cultivar até quatro pés de cannabis em casa e encomendar maconha online, em páginas administradas pelas províncias, com revendedores privados, para receber a droga pelo correio.

A maconha medicinal já havia sido legalizada em 2001, e o primeiro-ministro Justin Trudeau, de centro-esquerda, passou os dois últimos anos trabalhando para expandir a legislação e incluir o uso recreativo da cannabis, a fim de regulamentar o mercado negro.

A legislação não é uniforme no país, e cada província pode adotar sua própria abordagem dentro do estabelecido pelo governo federal. Enquanto algumas, por exemplo, definiram em 18 anos a idade mínima para a compra de maconha, outras fixaram em 19 anos.

Da AnsaFlash