Câmara reúne bancada estadual para debater impactos de decreto e plano de fiscalização no combate a Covid-19

Após reunião, vereadores vão encaminhar propostas para auxiliar a Prefeitura de Dourados e o governo do Estado nas ações de combate a Covid-19 – Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Dourados realizou na manhã desta sexta-feira (19) reunião com os deputados estaduais que representam Dourados na Assembleia Legislativa. O encontro teve o objetivo de analisar os impactos sociais e econômicos provocados pelo decreto do Governo do Estado (que estabeleceu toque de recorrer às 20h) e debater a adoção de um plano de fiscalização mais amplo para o enfrentamento a Covid-19 em Dourados.

A reunião contou com a participação do deputado estadual Renato Câmara (MDB). Já os deputados Zé Teixeira (DEM) e Neno Razuk (PTB) foram representados pelos assessores parlamentares Noemir Felipetto e Júnior Rodrigues, respectivamente.

Conforme o presidente da Câmara, Laudir Munaretto (MDB), o agravamento da pandemia exige a união das forças políticas para a construção de medidas que possam amenizar os efeitos devastadores provocados pela Covid-19 em Dourados e no Mato Grosso do Sul. O emedebista destacou que, além da gravidade da questão sanitária, é preciso um olhar atento para as atividades econômicas impactadas pelas medidas restritivas adotadas pelo Estado e município.

“A reunião foi muito produtiva e tivemos sugestões bastante interessantes que vão ser levadas à Prefeitura de Dourados e ao governo do Estado. Infelizmente, a pandemia tem feito vítimas de todos os lados. Além do agravamento do número de casos e do colapso no sistema de saúde, temos convivido de perto com famílias passando por dificuldades imensas pelo fato do trabalhador estar impedido de exercer sua atividade e trazer o pão de cada dia para casa. Precisamos unir forças para repensar a questão do toque de recolher às 20h, das restrições estabelecidas em decretos e também para adotarmos novas medidas que possam auxiliar o município nas ações de fiscalização e na organização do comércio local. A conscientização é o caminho para tentar frear essa pandemia enquanto não tivermos vacina para todos”, enfatizou Munaretto.

Já o deputado Renato Câmara também defendeu o diálogo e a troca de ideias como ações fundamentais na busca de soluções para enfrentar a pandemia. “Não existe fórmula mágica. A vacina é o único caminho para resolver a essa crise sem precedentes. Infelizmente, a vacinação não avança no ritmo que todos desejamos e, por isso, precisamos pensar em novas estratégias para que elas possam chegar de forma mais rápido e sejam acessível à todos. Paralelamente a isso, é preciso reorganizarmos a capacidade de atuação do poder em público para fiscalizar, orientar e conscientizar à população”, frisou. Durante o encontro, o deputado sugeriu a utilização dos agentes de endemias para atuar, em parceria com a Guarda Municipal e a PM (Polícia Militar), no trabalho de orientação e organização do comércio local.

Já a vereadora Lia Nogueira (PP) também defendeu o reforço nas medidas de fiscalização e conscientização da população. “A situação é de extrema gravidade e, infelizmente, está fora de controle. Acho que o fechamento do comércio e a restrição do horário de funcionamento não resolve o problema. Precisamos ampliar a fiscalização, instalar barreiras sanitárias e pensar em medidas que possam conscientizar a nossa população sobre a gravidade do momento que estamos enfrentando”, disse. A vereadora perdeu recentemente três tias, todas vítimas fatais da Covid-19.

Já o vereador Cemar Arnal (PDT), defendeu a implantação de um novo sistema de organização e gerenciamento das ações de enfrentamento a Covid-19 em Dourados. “Mesmo com todas as restrições já aplicadas, ainda vemos muitos abusos e dificuldade do poder público em estar mais perto dos bairros para orientar e fiscalizar à população. Não é fechando o comércio e restringindo algumas atividades que vamos sair desta situação. Precisamos de um planejamento estratégico para inibirmos abusos, orientarmos as pessoas e estabelecermos o sentimento de presença dos organismos de fiscalização em toda a cidade”, disse.

O vereador Fabio Luis (Republicanos) sugeriu uma maior participação da PM (Polícia Militar) no trabalho de fiscalização nos bairros. “Precisamos aumentar a fiscalização para coibir os abusos. A Guarda Municipal vem fazendo um bom trabalho, mas, até por questões de contingente de agentes, não consegue executar um trabalho tão ostensivo. Acredito que a PM poderia participar mais dessas ações”, defendeu.

Também participaram do encontro os vereadores Juscelino Cabral (DEM), Sérgio Nogueira (PSDB), Daniela Hall (PSD) e Liandra da Saúde (PTB).

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.