Prefeito André Nezzi acompanhou os pacientes de Caarapó na Caravana da Saúde, em Campo Grande – Divulgação

Cerca de 370 pacientes de Caarapó que estavam na fila do SUS aguardando atendimento na área de oftalmologia foram encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde para atendimento na etapa atual da Caravana da Saúde, do governo do Estado, em Campo Grande. Estão sendo realizadas consultas e cirurgias de catarata, YAG Laser, pterígio e vitrectomia.

O prefeito André Nezzi (PSDB), que acompanhou os pacientes de Caarapó na última terça-feira (18), na Capital, disse que os atendimentos ocorrerão toda a semana. ”Isso é resultado da nossa parceria com o Governo. Nossa equipe tem dado todo o suporte necessário aos nossos pacientes, disponibilizando transporte, lanche, acompanhamento e apoio necessário”, destacou.

Nezzi informou ainda que ter ouvido do governador Reinaldo Azambuja que a Caravana da Saúde Indígena será retomada e uma das etapas será realizada em Caarapó. “Essa decisão fará cm que a comunidade indígena caarapoense tenha acesso rápido aos serviços de saúde ofertados pelo Estado”, sublinhou.

Outras demandas

Ainda em Campo Grande, na terça-feira, André Nezzi acompanhou os representantes da OAB-Caarapó em audiência com o desembargador Nicanor de Araújo Lima, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. “Questionamos a possibilidade de fechamento da Vara do Trabalho de Fátima do Sul e, por consequência, de Vara Itinerante que atende nosso Município de Caarapó́, com audiências realizadas mensalmente em local cedido pela prefeitura Municipal, no centro da cidade, onde são realizadas, em média, 60 audiências em uma semana”, disse o prefeito.

“Também esteve conosco o deputado estadual Londres Machado e a prefeita de Fátima, Ilda Salgado”, acrescentou o dirigente, dizendo esperar “bom senso dos demais desembargadores no sentido de que essa Vara permaneça com os atendimentos, facilitando a vida dos trabalhadores e advogados dos municípios pertencentes a ela”.

Em outra agenda, o prefeito de Caarapó participou, na companhia de outros 11 prefeitos do Estado, de reunião com o presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Paulo Corrêa (PSDB). “Na oportunidade, buscamos apoio do presidente para viabilizarmos uma audiência com a ministra Tereza Cristina para tratar de assuntos que envolvem regularização fundiária, a questão dos quilombolas e assuntos indígenas”, informou.

De acordo com o dirigente caarapoense, pelo menos 12 municípios – entre eles Caarapó – estão tendo muitas dificuldades para atender essas comunidades e manter os cuidados básicos com a população. “A responsabilidade por atender essas comunidades é, em grande parte, do Governo Federal, que não a cumpre, e acaba que os municípios têm que arcar com grande parte das demandas, que não são de sua alçada, onerando ainda mais os nossos cofres e prejudicando investimentos em outros setores”, observou o prefeito.

Na reunião, ficou definido que será marcada uma audiência com a ministra em Brasília, onde serão expostos todos os problemas que os municípios têm enfrentado por conta da inércia dos órgãos federais que atendem essas comunidades.