‘”Briga de marido e mulher de vez em quando acontece”, disse Bolsonaro – Foto: Antonio Cruz/ABr

Após dizer a um simpatizante para ‘esquecer o PSL’, o presidente Jair Bolsonaro reduziu o tom em relação ao partido. Segundo ele, ‘”por enquanto, está tudo bem”, e que não há crise com a legenda pelo qual ele se elegeu.

“Por enquanto, tudo bem. Não tem crise. Briga de marido e mulher de vez em quando acontece. Não tem crise, não tem o que alimentar. Não tem confusão nenhuma”, disse ao deixar o Palácio do Planalto na noite desta quarta-feira.

Segundo Bolsonaro, há uma insatisfação de uma parte da bancada com a direção do PSL, principalmente com o deputado Luciano Bivar/PE, presidente da sigla, mas que isso não é um problema dele. “O pessoal quer um partido diferente, atuante. Este partido está estagnado”, disse.

A sua fala ao simpatizante para que esquecesse o PSL foi no sentido de que poderia se caracterizar campanha antecipada, disse Bolsonaro. “Falei para o garoto: ‘Esquece o PSL’. Por que? Ele é pré-candidato a vereador, se começar a falar em partido é campanha antecipada, isso que eu falei para ele”, explicou.

“Não pretendo deixar o PSL de livre e espontânea vontade”. “Qualquer decisão desse partido seria unilateral”, disse o presidente.