BC vai manter intervenção no câmbio na próxima semana para segurar dólar

Moeda norte-americana fechou a sexta-feira em alta. Banco Central informou que ofertas de contrato de ‘swap cambial’ são para ‘contribuir para o bom funcionamento do mercado de câmbio’.

O Banco Central informou nesta sexta-feira (22) que continuará ofertando na próxima semana contratos de “swap cambial”(venda de dólares no mercado futuro) a fim de “prover liquidez e contribuir para o bom funcionamento do mercado de câmbio”.

Os contratos de swap cambial fazem parte da estratégia do BC para controlar o avanço do dólar, que fechou em alta nesta semana.

Nesta sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,5%, cotada a R$ 3,7811. Na mínima do dia, a cotação chegou a R$ 3,7373 e na máxima, a R$ 3,7871.

Na semana, a alta foi de 1,4%. O dólar turismo era vendido perto de R$ 3,94, sem considerar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Em nota, o BC informou que “não vê restrições para que o estoque de swaps cambiais exceda consideravelmente os volumes máximos atingidos no passado”.

O Banco Central informou ainda que realizará na próxima segunda-feira (25) leilão de linha (venda de dólares com compromisso de recompra) no valor de US$ 3 bilhões.

Os leilões de linha são feitos por meio da venda de moeda norte-americana no mercado à vista, com recursos das reservas internacionais brasileiras.

Nesse caso, entretanto, os dólares têm de ser devolvidos ao Banco Central nos meses seguintes. Durante esse período, ficam no mercado. Como retornam às reservas cambiais, o BC considera que essas operações não impactam as reservas cambiais.

Tesouro Nacional

Na nota o BC informou que o continuará com a atuação junto com o Tesouro Nacional no mercado de juros para “prover liquidez e contribuir para o seu bom funcionamento”.

Nesta sexta-feira, o Tesouro Nacional também anunciou que vai continuar com os leilões extraordinários de compra e venda de títulos públicos para controlar a volatilidade do mercado de juros futuros.

Do G1