Barbosinha faz nova indicação pedindo inclusão de mais profissionais na prioridade da vacinação

Deputado quer inclusão de caminhoneiros, jornalistas, motoristas de ônibus e trabalhadores de mercado nos grupos prioritários da vacina

O deputado Barbosinha (DEM-MS) – Assessoria

Preocupado com alguns profissionais da sociedade, que têm contato direto com o público e em decorrência disso estão mais suscetíveis a contrair a Covid-19 o deputado Barbosinha (DEM-MS) apresentou nova indicação pedindo ao secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a inclusão de caminhoneiros, jornalistas, motoristas de ônibus e trabalhadores de supermercado nos grupos prioritários da campanha de vacinação contra a Covid-19.

Na avaliação do deputado democrata essas categorias encontram-se expostos, diariamente, à contaminação da doença. Barbosinha defende que esses profissionais exercem funções em que o contato com diversas pessoas é intenso, como no caso dos caixas e repositores de supermercados, que atendem diariamente milhares de pessoas e os jornalistas têm que trabalhar na divulgação da notícia.

Já os motoristas de ônibus e caminhões possuem um agravante, na opinião do parlamentar. Além de estarem suscetíveis a contaminação são vetores de transmissão interestadual, já que percorrem grandes distâncias territoriais. São profissionais responsáveis por trazer e levar comida à mesa dos brasileiros e precisam estar imunizados, segundo justificativa do deputado na indicação.

No caso dos jornalistas, eles apresentam a função essencial de informar a sociedade dos acontecimentos e para exercer a profissão é indispensável que estejam acompanhando in loco os fatos e conversando com pessoas, o que acarreta em risco de contaminação.

“São setores que não podem parar. Eles representam atividades essenciais para nossa sociedade”, defende Barbosinha.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.